Topo

Copa do Mundo Feminina - 2019


Festa de seleção dos EUA em NY tem danças, protestos de torcida e champanhe

Johannes Eisele/AFP
Imagem: Johannes Eisele/AFP

Do UOL, em São Paulo

10/07/2019 13h39

A seleção feminina de futebol dos Estados Unidos foi recebida com festa hoje em Nova York para comemorar o título da Copa do Mundo de 2019, disputada na França. O evento foi marcado por festa, mas também por manifestações.

Diante da prefeitura da cidade, as jogadoras tiveram apresentações individuais. Megan Rapinoe, eleita a melhor jogadora do torneio, teve destaque especial: com o troféu do torneio, entrou no palco de óculos escuros e dançando.

No evento, o presidente da Federação de Futebol dos Estados Unidos (US Soccer), Carlos Cordeiro, exaltou os investimentos feitos pelo país no futebol feminino. Mas foi cobrado pela torcida presente. "A US Soccer investiu mais no futebol feminino do que qualquer outro país do mundo", disse o dirigente.

Imediatamente o público presente respondeu com gritos de "equal pay" (ou "pagamentos iguais"), pedindo igualdade salarial entre homens e mulheres no futebol do país. "Continuaremos a investir no futebol feminino mais do que qualquer outro país, e continuaremos a encorajar os outros - inclusive nossos amigos na Fifa - a fazer o mesmo", completou Cordeiro, após breve silêncio.

Após as formalidades, as jogadoras - vestindo camisetas alusivas ao título - desfilaram em carro aberto pelas ruas de Nova York, com direito a champanhe. A atacante Alex Morgan, inclusive, abriu uma das garrafas para celebrar e jogou bebida sobre torcedores, fotógrafos e seguranças que acompanhavam o veículo.

O título de 2019 foi o quarto dos EUA em edições da Copa do Mundo feminina, na qual a equipe levou a taça também em 1991, 1999 e 2015. Na decisão deste ano, as norte-americanas venceram a Holanda por 2 a 0.

Copa do Mundo Feminina - 2019