PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fifa vai discutir realizar a Copa do Mundo a cada dois anos

Presidente da Fifa, Gianni Infantino, quer mudar o calendário do futebol em 2024 - LEONHARD FOEGER
Presidente da Fifa, Gianni Infantino, quer mudar o calendário do futebol em 2024 Imagem: LEONHARD FOEGER
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

19/05/2021 10h23

A direção da Fifa colocou na pauta de seu Congresso, que ocorre de maneira virtual nesta sexta-feira (21), discussão para criação de um grupo de estudo que avalie a possibilidade de que as Copas do Mundo masculina e feminina sejam realizadas a cada dois anos e não quatro, como é atualmente.

Dessa maneira, todo ano haveria um dos dois eventos, um ano a Copa dos homens e no outro, das mulheres. Em meio às negociações da Fifa para aumentar a importância dos torneios de clubes na remodelação do calendário que pretende fazer a partir de 2024, essa ideia na direção contrária tem rejeição interna, mas de qualquer modo será debatida.

A proposta foi feita pela Federação da Arábia Saudita. Alguns meses antes do Congresso anual, a secretaria-geral da Fifa pede aos 211 filiados que enviem sugestões de alterações em qualquer área da organização do futebol para que se possa debater no encontro. Em 2021 foram enviadas três, todas relacionadas à competições.

Normalmente, essas propostas são direcionadas, ou seja, as federações apresentam ideias que foram debatidas nos últimos meses em comissões da Fifa e que a cúpula da entidade tem interesse que sejam discutidas pelo Congresso. É o caso das três de 2021:

- Proposta da Federação de Futebol da Jamaica solicitando a preparação de um conceito de competição global de futebol feminino;
- Proposta da Federação Saudita de Futebol solicitando a realização de um estudo de viabilidade sobre o impacto de disputar a Copa do Mundo e a Copa do Mundo Feminina a cada dois anos;
- Proposta da Associação de Futebol da Libéria solicitando um projeto para o futuro das competições juvenis da FIFA.

As três solicitações atendem ideias da Fifa para remodelar o calendário. A entidade quer criar mais torneios femininos, que englobem seleções e clubes, e também modificar suas competições de base, que hoje tem Mundiais de seleções a cada dois anos, mas sem campeonatos de times relevantes.

O futuro da Copa do Mundo, entretanto, é o mais importante. Para encaixar novos torneios de clubes, qual será o impacto que isso teria no campeonato de seleções, principalmente o masculino, de onde a Fifa tira a maior parte de sua receita?

Seria possível ter uma Copa masculina a cada dois anos, intercalada por um Super Mundial de Clubes com 24 participantes, ou até mais, disputado nos anos ímpares? É isso que a Fifa quer começar a discutir com seus filiados.

O Congresso também aprovará as contas da Fifa em 2020 — como a coluna mostrou, a Fifa teve um prejuízo de US$ 683 milhões e perda de US$ 500 milhões em receitas comparado com 2019. Efeito da pandemia.

A reunião também elegerá novos membros de comissões, como o de Ética, de Disciplina, de Apelação e de Governança.