Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Carille revela "sete sondagens" só em 2019 e manda recado a jornalista

Treinador diz ter sido procurado por vários clubes  - LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO
Treinador diz ter sido procurado por vários clubes Imagem: LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO

Arthur Sandes e Flávio Latif

Do UOL, em São Paulo

28/06/2019 11h33

A entrevista coletiva de Fábio Carille na manhã de hoje foi esclarecedora quanto à sondagem que ele recebeu do futebol saudita. Duas semanas após avisar que encontraria seu empresário para saber do interesse do Al Hilal, o treinador do Corinthians afirmou que não há proposta oficial, mas revelou até sete sondagens que tentaram tirá-lo do Parque São Jorge só neste ano.

"Não tenho nem o que falar, porque não chegou nada", disse Carille quando questionado sobre a sondagem saudita. "Boa parte da imprensa parece que ainda não me conhece: eu não tenho problema nenhum de chegar aqui e falar se (uma proposta) aconteceu. No ano passado fui até criticado quando falei a verdade aqui, sobre uma proposta do Atlético-MG. Se vai chegar essa proposta do Al Hilal ou não, isso não sei. Já estou ouvindo que há números, contrato... Não há", enfatizou o treinador.

Na mesma resposta, Carille avançou para rebater o jornalista Jorge Nicola, comentarista do canal ESPN, que recentemente disse que o treinador havia sido oferecido a um time da Arábia Saudita. "Quero mandar um recado para o senhor Jorge Nicola, ser bem direto. Hoje não preciso ser oferecido para ninguém. Por tudo o que aconteceu na minha carreira, também os sete meses muito bons na Arábia, o mercado está aberto para mim", disse o técnico, que revelou uma série de reuniões com seu estafe durante 2019 para, todas as vezes decidir permanecer.

"Neste ano já sentei com meu empresário umas seis ou sete vezes para discutir se vou ou se não vou. Toda vez que chega eu sento com meu empresário, e a diretoria do Corinthians é sempre a primeira a saber. Não tem nada oficial", reforçou Carille, dando ênfase à última frase.

Segundo apurou o UOL Esporte, internamente o Corinthians lida com tranquilidade com as sondagens por Fábio Carille, que tem multa rescisória de R$ 6 milhões. Neste momento o clube só aceitaria liberá-lo, caso haja novos interessados, com o pagamento desta multa.