PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

"Mais gente que na Fonte Nova": Salvador faz festa em goleada do Brasil

Gabriel Carneiro

Do UOL, em Salvador

22/06/2019 17h57

Classificação e Jogos

Repletas de turistas brasileiros e estrangeiros por conta da simultaneidade dos jogos da Copa América e das festas de São João, as ruas do bairro do Pelourinho pararam hoje à tarde, durante o jogo da seleção brasileira contra o Peru - vencido por 5 a 0. O clima foi de estádio lotado, especialmente em frente à Casa do Olodum, onde o grupo carnavalesco transmite os jogos e faz a festa esperando a exibição de flashes de suas apresentações na TV Globo.

"Tem mais gente do que na Fonte Nova ontem, papai", brincou um dos músicos do Olodum em frente à TV, arrancando gargalhadas dos parceiros e dos fãs que se amontoaram para assistir ao jogo realizado em São Paulo. A brincadeira tem motivo: ontem foi registrado o terceiro pior público pagante de toda a Copa América na Arena Fonte Nova, no duelo entre Equador e Chile, com pouco mais de 11 mil torcedores, 25% da capacidade do estádio.

Não há um número oficial de torcedores que assistiram ao jogo do Brasil ouvindo os batuques do Olodum, mas entre idas e vindas o número dificilmente passou de 5 mil pessoas. O que já é muito nas ruas apertadas do centro antigo da capital baiana.

Olodum anima a torcida brasileira no Pelourinho, durante o jogo contra o Peru - Gabriel Carneiro/UOL - Gabriel Carneiro/UOL
Imagem: Gabriel Carneiro/UOL
Como é hábito em jogos do Brasil, havia uma equipe de reportagem da TV Globo a postos para possíveis entradas ao vivo na transmissão. E a cada gol o som dos tambores voltava forte. Só no primeiro que uma artista do Olodum praticamente se recusou a tocar. Ela viu o árbitro com a mão no ouvido escutando a checagem do VAR. "Não vou tocar pra gol que não valeu, não". Depois do gol validado pela arbitragem é que ela abriu o sorriso e tocou.

Além de cenas para um clipe de abertura do show do intervalo, a Globo exibiu 23 segundos ao vivo no intervalo.

Havia outras televisões espalhadas pelo Pelourinho além daquela posicionada em frente ao Olodum, mas com menos aglomeração. Só se repetiam os vendedores ambulantes de cerveja, cachaça e licor. O copinho de café de licor de jenipapo ou cupuaçu saía a R$ 2. Na verdade não saía tanto assim, tanto que o vendedor foi beber cerveja na barraquinha de um colega: "Vamos beber, porque vender está difícil."

Também houve exibição do jogo em um grande telão na Praia do Forte, em ação patrocinada, e o local fez sucesso entre turistas e locais.

Seleção Brasileira