Topo

Futebol


"Quem tem que buscar provas contrárias é o Neymar", diz advogado de Najila

Do UOL, em São Paulo

13/06/2019 10h03

Advogado que assumiu a defesa de Najila Trindade, Cosme Araújo Santos concedeu uma entrevista para a "TV Bandeirantes" na qual disse que Neymar também precisa apresentar contraprovas sobre a acusação de estupro e violência feita por sua cliente.

Na avaliação do advogado, as palavras da vítima têm peso neste tipo de sapenasituação.

"As promotoras foram muito sábias falando que a palavra da vítima tem quase um valor absoluto, não absoluto porque tem que buscar mais elementos", disse Cosme Araújo Santos, citando as palavras das promotoras Estefânia Ferrazzini Paulin e Flávia Cristina Merlini em entrevista concedida ontem.

"Mas quem tem que provar que não cometeu o estupro e as agressões é o cidadão que está sendo acusado. Quem tem que buscar provas contrárias é ele. É ele que tem que provar os fatos que ele estava com ela, que teve telefonemas com ela, que está assumindo o crime de exposição de nudes, que é um crime menor, isso é natural para um advogado criminalista, buscar uma situação benéfica para ele", completou.

Cosme Araújo Santos concedeu a entrevista em participação por telefone e as suas declarações entram em um contexto de contestação ao advogado Roberto Guastelli, que representa Estivens Alves, ex-marido de Nájila. Presente no estúdio, Guastelli teceu comentários sobre o caso, o que irritou Cosme.

"O que posso assegurar é que o que está acontecendo em São Paulo é que querem transformar a vítima em vilã e isso é deprimente. Acabei de ouvir a entrevista do advogado do ex-marido da Nájila e fiquei estupefato e percebi que estava fazendo quase que uma defesa do Neymar. E como ele (Estivens) foi no apartamento da Najila, fico mais preocupado com essa posição. Não querendo polemizar com o colega. Mas deve se omitir sobre fatos que ainda não temos a plenitude da real situação", disse.

Guastelli rebateu a posição de Cosme. "Não estou fazendo nenhum pré-julgamento, apenas analisando friamente o que vi na delegacia ontem. Não tenho procuração do Neymar, nem da Najila. Comentei hipoteticamente o caso o que aconteceria. De quem tenho procuração é do Estivens. O comentário que eu fiz foi a minha opinião como profissional", disse.

Advogado para orientação

Já em entrevista à "Record", Cosme teceu mais argumentos sobre a sua tese. Ele ressaltou que Najila precisou de advogados apenas para orientação e tentou minimizar a apresentação de um vídeo como possível prova. Apenas um trecho destas imagens se tornou público, sendo que a modelo alega que o restante do vídeo está em um tablet que teria sido furtado.

"No momento, ela não é acusada de nada. Quem precisa de defesa é quem está sendo acusado, ela pegou advogados para orientar ela. Se ela não precisa de defesa, orientação, ele não pode exigir que ela tenha prova. Quem tem que provar é ele. Ela não precisa de provas de nada. Ela foi, segundo ela, violentada. Tudo pode ter acontecido", disse.

"Ela apresentou o BO, um vídeo. O outro que talvez não vai aparecer porque se houve interesse maior de alguém que quis ocultar esse vídeo. Daqui a pouco vai parecer que a Najila estuprou o Neymar. Ela apresentou que esteve com ele, um vídeo falando que ele tinha machucado ela. Tudo isso depõe contra o jogador. Ele tem que apresentar prova que não fez nada. Temos entendimento que a palavra da vítima tem uma força muito grande em relação ao acusado", completou.

Futebol