PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Seleção Brasileira feminina


Marta reclama de pênalti não marcado e brinca: "Vou quebrar o VAR"

Ana Carolina Silva

Do UOL, em Montpellier (FRA)

13/06/2019 15h53

Classificação e Jogos

Na tarde de hoje (13), o Brasil perdeu de virada por 3 a 2 para a Austrália pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo de futebol feminino. No fim do jogo, a seleção brasileira poderia ter tido chance de empatar com um possível pênalti, mas a árbitra ouviu a equipe do VAR e decidiu prosseguir a partida. Marta não ficou contente com a decisão e brincou ao declarar que queria "quebrar" o recurso.

"A gente começou bem, mas nós pecamos no final do primeiro tempo, deixamos elas fazerem um gol que levantou a equipe. Conversamos, deveríamos ter voltado ligadas o tempo inteiro, elas fizeram uns gols muito baratos. E no final, ainda para completar toda a situação, um pênalti claro que ela não deu em cima da Andressa. Isso é um absurdo. Então é claro que a gente fica chateada, porque vale uma classificação. Vou quebrar o VAR", disse Marta, rindo após a última frase.

Ao analisar a atuação da seleção brasileira na derrota, a camisa 10 sentiu que o time deveria ter retornado ao segundo tempo com o alerta ligado. Além disso, a melhor jogadora do mundo também viu a equipe cair de rendimento com a saída de Formiga, que disputa a sétima Copa do Mundo aos 41 anos, e a entrada de jogadoras menos experientes.

"A gente tem que estar preparada. Todas as meninas têm a consciência de que precisamos de todas, aconteceu hoje de a Formiga sair. Algumas atletas sentem a saída dela, porque ela é uma líder, dificilmente a gente vai encontrar uma atleta que entre e faça o papel da Formiga, porque ela é diferenciada", falou Marta.

"Acho que a gente deveria ter voltado com alerta ligado, perdemos o foco. Colocamos algumas atletas que não têm tanta experiencia com relação à Copa, da maneira que a gente estava marcando no primeiro tempo. Abrimos o meio e deixamos elas sufocarem a gente. Não tem nada perdido, a equipe conta com todas as atletas", finalizou a atacante.

Marta foi responsável pelo primeiro gol do Brasil. A camisa 10, que não enfrentou a Jamaica no primeiro jogo por lesão, marcou de pênalti no primeiro tempo e se tornou hoje a primeira atleta da história, entre mulheres e homens, a fazer gol em cinco edições do Mundial.

"Isso é uma igualdade de todas nós, de todas as mulheres. Eu não gosto de falar, só gosto de mostrar", disse Marta sobre o recorde, apontando novamente para a chuteira preta que levava um símbolo azul e rosa em campanha pela igualdade de gênero.

Seleção Brasileira feminina