PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tudo o que se sabe sobre a acusação de estupro contra Neymar após 3 dias

Do UOL, em São Paulo

03/06/2019 17h00

Classificação e Jogos

O UOL Esporte informou na tarde do último sábado que uma mulher registrou Boletim de Ocorrência acusando o atacante Neymar, do PSG e da seleção brasileira, de estupro. O documento foi averbado no dia anterior, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, na capital paulista, referente a um fato que teria ocorrido no dia 15 de maio, em Paris. O inquérito policial segue em sigilo e o nome da mulher também é mantido em segredo.

Desde a divulgação da acusação o caso já teve uma série de reviravoltas, com manifestações do jogador e de seu pai, repercussão nacional e internacional, visita da Polícia Civil à Granja Comary, onde a seleção se prepara para a Copa América, declarações de companheiros de Neymar na seleção, uma nova investigação contra o jogador por vazar fotos íntimas da mulher que o acusa e até mesmo a entrega de novas imagens, que ainda não são públicas, à Polícia.

Veja a seguir, em formato de perguntas e respostas, tudo o que já se sabe a respeito da acusação de estupro contra Neymar depois de três dias do caso se tornar público:

Neymar de helicóptero - Pilar Olivares/EFE - Pilar Olivares/EFE
Suposto crime foi registrado pela mulher no último dia 31 e se tornou público em 1º de junho
Imagem: Pilar Olivares/EFE

Como Neymar e a mulher se conheceram?

De acordo com o B.O., os dois se conheceram por meio do Instagram. A conversa migrou para o WhatsApp, quando Neymar ofereceu passagem e hospedagem para a mulher viajar à França para conhecê-lo. Ela ficou hospedada a partir de 15 de maio deste ano no Sotitel Paris Arc Du Triomphe e lá recebeu visita do jogador.

O que teria acontecido no hotel?

A acusação da mulher é que Neymar chegou ao hotel no dia 15 de maio, por volta de 20h, e embriagado. Após trocas de carícias ele teria ficado agressivo e, mediante violência, praticou relação sexual sem o consentimento da vítima. Ela ainda disse que voltou ao Brasil no dia 17 de maio e que estava abalada emocionalmente e com medo de registrar a ocorrência.

Como foi a primeira reação?

Antes de Neymar se manifestar sobre o caso foi seu pai quem falou, em entrevista à TV Bandeirantes. Também empresário do atacante, Neymar disse que eles iriam "expor a situação para que a opinião pública pudesse enxergar" a partir de conversas guardadas pelo jogador. O pai de Neymar disse que o filho caiu em uma armadilha e acusou a mulher de extorsão.

O que Neymar afirmou?

A única manifestação pública de Neymar até agora foi na madrugada de sábado para domingo. Ele publicou um vídeo em sua conta pessoal do Instagram, negou ter cometido estupro e expôs a suposta conversa que teve com a mulher que o denunciou para dar sua versão sobre o caso. Há mensagens trocadas desde o mês de março, com teor erótico, a combinação da ida dela a Paris e conversas inclusive durante a estada da mulher na cidade. No dia 16/5, um dia após o suposto estupro, a mulher que troca mensagens com Neymar no diálogo exposto por ele a procura ativamente, enviando uma série de mensagens. A ideia do post era tentar conquistar a opinião pública.

A assessoria de imprensa de Neymar ainda divulgou um comunicado dizendo que o estafe do jogador foi vítima de tentativa de extorsão praticada por um advogado da cidade de São Paulo que, segundo a sua versão, representava os interesses da suposta vítima.

Esse vazamento de imagens é crime?

A Polícia Civil do Rio de Janeiro irá investigar Neymar por vazamento de fotos íntimas da mulher que o acusa de estupro. O caso será apurado pela Delegacia de Repressão de Crimes de Informática junto com o inquérito que investiga o estupro. O crime de vazamento de fotos íntimas é previsto no artigo 218-C do Código Penal Brasileiro e, caso haja condenação, o crime prevê pena de um a cinco anos de reclusão.

Por que o vídeo foi retirado da web?

O vídeo em que Neymar se defende das acusações e expõe as supostas conversas com a mulher foi removido da internet pelo próprio Instagram na madrugada de hoje. A rede social declarou que "o conteúdo foi removido por violar os padrões da comunidade". As imagens estavam na ferramenta IGTV. O pai de Neymar, aliás, disse à TV Bandeirantes que preferia que o filho fosse acusado de um crime de internet do que um estupro.

"Não tínhamos escolha. Eu prefiro um crime de internet a de estupro. Foi o Instagram que tirou do ar por saber que vai ter uma discussão em cima disso. Pelas regras do Instagram estava normal. Ele preservou a imagem, o nome. Ele precisava se defender rapidamente. É melhor ser verdadeiro e mostrar o que aconteceu. Sabíamos da chantagem, mas não da coragem de fazer um B.O. em cima de uma situação dessas."

Neymar pode ser processado no Brasil?

Sim. Apesar de o suposto crime ter acontecido em Paris, o jogador pode ser processado no Brasil porque, se um ato cometido por um brasileiro contra outo brasileiro no exterior estiver previsto como crime no Código Penal do Brasil, há a possibilidade. É o princípio da extraterritorialidade. A França teria competência para iniciar a ação e dar prosseguimento ao caso, mas Neymar é brasileiro, entrou em território nacional e, portanto, está sujeito à lei brasileira. O B.O. também foi assunto entre delegados em São Paulo.

A Polícia já está investigando?

Desde o momento da instauração do Boletim de Ocorrência. Inclusive, policiais foram à concentração da seleção brasileira no último sábado para buscar informações sobre a chegada de Neymar. Porém, o jogador estava de folga e não foi encontrado. Ele será ouvido em breve.

A mulher voltou a se manifestar?

Publicamente, não. Mas ela entregou à Polícia imagens e documentos que não constam no Boletim de Ocorrência original. As imagens mostrariam o jogador agindo de forma "agressiva" ou "alterada" antes do momento do suposto crime.

Como foi a reação da seleção?

Os jogadores da seleção manifestaram apoio irrestrito a Neymar após a acusação de estupro. No sábado, em entrevista concedida na Granja Comary, Fernandinho, Everton e Lucas Paquetá repetiram palavras de apoio ao camisa 10 da seleção. Além disso, o jogador treinou como titular da equipe na preparação para o amistoso da próxima quarta-feira (5), contra o Qatar, em Brasília. O técnico Tite, que concedeu entrevista coletiva hoje, disse que trata-se de um assunto pessoal e "tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos". O comandante da seleção ainda disse que o senso de equipe está acima de "nós todos" e o foco na preparação da Copa América.

Futebol