Topo

Ganso faz alerta ao time do Fluminense e comenta reencontro com Autuori

Paulo Henrique Ganso vai reencontrar Autori, com quem trabalhou no São Paulo - Mailson Santana/Fluminense
Paulo Henrique Ganso vai reencontrar Autori, com quem trabalhou no São Paulo Imagem: Mailson Santana/Fluminense

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

22/05/2019 14h16

Um dos jogadores mais experientes do atual elenco do Fluminense, o meia Paulo Henrique Ganso aponta a importância de o grupo comandado pelo técnico Fernando Diniz conquistar uma vitória amanhã (23), no Maracanã, diante do Atlético Nacional, da Colômbia, no primeiro encontro pela segunda fase da Copa Sul-Americana.

O camisa 10 salientou que o time tricolor tem de ter bastante atenção com o adversário, que atravessa por uma crise e, por pouco, não trocou de treinador. O brasileiro Paulo Autuori, que, inclusive, já foi diretor de futebol do Fluminense, deixou as portas abertas para uma possível saída, mas foi convencido pelos jogadores a permanecer no clube colombiano.

"Espero que possamos fazer um grande resultado aqui no Maracanã. (Atlético Nacional) É uma equipe que sabe jogar esse tipo de competição, será um jogo duro. Realmente, o momento deles não é bom. Temos de estar atentos para não dar brecha em nossa casa", disse Ganso, que completou:

"Temos de trocar o chip. A Sul-Americana é diferente do Brasileiro. Não podemos tomar gol em casa, que dificulta. Se queremos chegar à parte de cima da tabela no Brasileiro, temos de parar de oscilar. É importante manter a sequência de vitórias".

O duelo com o Atlético Nacional também reservará um reencontro. Ganso foi comandado por Autuori em 2013, quando ambos estiveram no São Paulo. À época, o trabalho do treinador à frente do time do Morumbi não engrenou e ele, que havia chegado em julho, foi demitido em setembro, com 25% de aproveitamento - Muricy Ramalho foi contratado para a vaga.

"O pouco tempo que em que trabalhamos juntos deu para ver ele cuida do vestiário, protege muito os jogadores. Isso pode ter feito a diferença para seguir no comando. Acredito que os jogadores devem ter falado para ele continuar. Então, a nossa atenção tem de ser maior ainda", garantiu.

O meia aproveitou ainda para comentar sobre a briga à beira do gramado, entre Autuori e Diniz.

"Autuori tem experiência, foi campeão do mundo. Sabe os atalhos da competição. Diniz mostra que faz um excelente trabalho. Ele pode chegar muito longe como técnico no futebol".