Topo

Futebol


Grêmio decide não pedir liberação de Matheus Henrique da seleção olímpica

Matheus Henrique foi chamado para disputar Torneio de Toulon, na França e vai desfalcar o Grêmio - Lucas Uebel/Grêmio
Matheus Henrique foi chamado para disputar Torneio de Toulon, na França e vai desfalcar o Grêmio Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

16/05/2019 19h06

O Grêmio decidiu que não irá pedir liberação de Matheus Henrique da seleção olímpica. O volante foi convocado para o Torneio de Toulon, na França, e vai desfalcar o time gaúcho em quatro partidas - entre Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Hoje (16), Renato Gaúcho chegou a criticar o calendário por gerar baixa e indicar que poderia haver solicitação de desconvocação. Não haverá.

A decisão de não pedir à CBF liberação do volante foi confirmada ao UOL Esporte pela direção do Grêmio.

Matheus Henrique poderá atuar diante de Ceará, no próximo domingo (19), Juventude (jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil) e Atlético-MG (26). A apresentação na seleção está marcada para 27 de maio. A partir daí, o volante será desfalque nos jogos com Juventude (partida de volta das oitavas), Bahia, Fortaleza e Botafogo.

"Se o presidente (Romildo Bolzan Jr.) perguntar minha opinião, vou dar. Mas você não acha justo? Só o Grêmio vai ser prejudicado? Ficamos felizes, claro, pelas convocações. Isso é sinal do belíssimo trabalho feito aqui, mas precisa ser justo para todos. Não vai ser o Grêmio apenas que vai liberar jogador importante. Se os outros clubes liberarem, sem problema algum", disse Renato Gaúcho, treinador do Grêmio, que chegou a indicar que haveria pedido. "Cá para nós, já tem o problema da seleção (principal e Copa América). E um torneio numa hora importante dessas, é meio complicado, né? Mas essa pergunta fica com o presidente, ele sabe o que faz. Eu só falei que se me perguntar, dou minha opinião", reiterou o treinador.

Além de Matheus Henrique, o Grêmio deve ter as baixas de Walter Kannemann e Everton. Os dois têm boas chances de serem convocados por Argentina e Brasil, respectivamente, para disputa da Copa América.

Mais Futebol