Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Gustagol deixa renovação de lado e sonha com a 9 da seleção: "Quem sabe..."

Arthur Sandes e Flávio Latif

Do UOL, em São Paulo

26/03/2019 15h57

O principal atacante do Corinthians em 2019 tem negociações abertas para renovar seu contrato, mas prefere acompanhar este assunto apenas de longe. Em entrevista coletiva concedida na tarde de hoje, no CT Joaquim Grava, Gustagol preferiu não falar sobre as negociações e preferiu focar nos jogos que tem pela frente e no sonho de atuar pela seleção brasileira.

"Eu tenho contrato até 2020 e a minha vontade é ficar, mas não estou preocupado com isso agora. Estou mais preocupado com a reta final do Campeonato Paulista, e depois a gente vê o que acontece", disse o centroavante, que é o artilheiro do Alvinegro neste ano.

O Corinthians trabalha para renovar com Gustagol há algumas semanas. O atual vínculo do centroavante terminar em 2020, e o acerto negociado teria validade até dezembro de 2022. As conversas estão evoluindo, mas o jogador prefere não se envolver diretamente. "Sem dúvida alguma é uma situação muito fácil [de resolver], mas é como falei: não estou focado nisso, é meu empresário quem está resolvendo. Por mim eu fico aqui o tempo que for preciso", afirmou.

Em começo de temporada avassalador, Gustagol tem oito gols marcados em 14 partidas disputadas. Nem uma entorse de tornozelo diminuiu o apetite do goleador, que voltou no último domingo (24) e marcou o gol do empate por 1 a 1 contra a Ferroviária, nas quartas de final do Estadual. O desempenho salta aos olhos dos torcedores, e já tem gente pedindo o camisa 19 na seleção brasileira.

"Eu estou no Corinthians, amigo. Pelo que venho fazendo, eu almejo, sim, chegar na seleção. Na nossa seleção não tem um 9 da minha característica: o Gabriel Jesus e o [Roberto] Firmino são mais de movimentação... Vou trabalhar e ajudar o Corinthians aqui, quem sabe não consigo uma vaguinha", projeta Gustagol.

O centroavante sabe que tem estilo de jogo raro no futebol brasileiro, por isso crê ter chances, sim, de ser lembrado pelo técnico Tite. "Estão em falta jogadores novos como camisa 9, só tem eu e o Pedro, que está voltando de lesão [no Fluminense]. Na seleção os 9 são móveis, não têm tantas caraterísticas de um camisa 9. Nós sabemos o caminho do gol, então esperamos que esse tipo de centroavante possa voltar"

Gustagol volta a ser titular às 21h30 (de Brasília) de amanhã, quando o Corinthians recebe a Ferroviária no jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista. Após o 1 a 1 no jogo de ida, quem vencer na Arena avança no Estadual, enquanto um empate por qualquer placar leva tudo aos pênaltis.

Gratidão por Rogério Ceni

Na última temporada, Gustagol foi um dos principais responsáveis pela volta do Fortaleza à Série A do Campeonato Brasileiro após 12 anos. Com a camisa do Leão, o atacante atuou em 28 partidas e marcou 14 gols. Gustavo fez questão de agradecer o trabalho feito ao lado do técnico Rogério Ceni, já que naquele momento 'poucos acreditavam' em seu trabalho.

"Tudo tem o tempo de Deus. Na minha primeira passagem eu não estava pronto. Era fácil jogar no Criciúma, mas eu jogava lá para 4/5 mil pessoas. Chegar aqui e jogar com 40 mil pessoas, a pressão é outra. Não estava preparado naquela época, na minha saída procurei aprender bastante. Agradeço ao Fortaleza e ao Rogério Ceni porque poucos acreditavam mim, lá consegui recuperar minha confiança no futebol e estou colhendo os frutos que plantei enquanto estive fora", afirmou.

Denílson elogia fase de Gustagol: "Homem está voando"

Jogo Aberto

Corinthians