Topo

Palmeiras vence a Ponte e encerra primeira fase com 2ª melhor campanha

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

20/03/2019 23h22

O ato final do Palmeiras na primeira fase do Campeonato Paulista quase não teve emoção, mas a atuação do time reserva foi suficiente para vencer hoje a Ponte Preta por 1 a 0. Pela 12ª rodada, no Allianz Parque, Raphael Veiga anotou o único gol da partida.

A vitória faz o Palmeiras encerrar a primeira fase com 25 pontos e a segunda melhor campanha - atrás apenas do Red Bull, que fez 27. O time volta a campo neste fim de semana, quando joga o primeiro dos dois duelos contra o Novorizontino pelas quartas de final do Estadual - datas e horários serão definidos amanhã. A Ponte Preta, eliminada, espera definições quanto ao Torneio do Interior.

Foi bem: Zé Rafael dá ritmo e se destaca

Pedido frequente de boa parte da torcida palmeirense, o meio-campista teve atuação muito boa. Foi o principal nome do primeiro tempo, aparecendo em quase todos os ataques e protagonizando lances de efeito.

Foi mal: Jean dá muito espaço no meio

O volante palmeirense permitiu que a Ponte Preta trabalhasse com liberdade demais no meio-campo, principalmente a partir do intervalo. Não comprometeu em lances individuais, mas ficou bem longe de exercer domínio no setor. Acabou amarelado e ainda mais exposto após Thiago Santos ser recuado para a zaga.

"Ataque relâmpago" e bexiga no caminho

O placar do jogo quase foi aberto logo no primeiro ataque palmeirense, quando Zé Rafael escapou pela esquerda, cruzou e viu Lucas Lima ser bloqueado após ajeitada de Felipe Pires. Minutos depois, Zé Rafael receberia em velocidade na entrada da área, mas acabou atrapalhado por três bexigas, que estavam no caminho da bola (assista acima). O ritmo não seria tão alto ao longo do primeiro tempo, mas o Palmeiras mostrou alternativas mesmo com um time reserva de pouco entrosamento.

Carlos Eduardo é voluntarioso, mas acaba trocado

Com o Palmeiras já classificado, Felipão decidiu poupar Borja e Ricardo Goulart, e por isso teve que deslocar Carlos Eduardo para a função de "camisa 9". Mesmo fora da posição de origem, o atacante se esforçou e teve uma boa oportunidade (desperdiçada) antes de ter que ser substituído aos 36 minutos por sentir dores - Léo Passos, da base, entrou.

Ponte Preta deixa o jogo franco

O primeiro tempo não teve jogadas plásticas, mas foi movimentado. Mesmo já eliminada, a Ponte Preta manteve o bom futebol que vinha jogando nas rodadas anteriores e deu trabalho. Gérson Magrão deu ritmo ao meio-campo, e Thalles incomodou a defesa palmeirense em dois lances de perigo, mas errou ambos os chutes.

Tabelas e agilidade fazem Ponte tomar meio-campo

Os visitantes voltaram do intervalo melhor no Allianz Parque. No primeiro lance, o zagueiro Reginaldo surpreendeu e só não abriu o placar porque perdeu grande chance após aparecer livre dentro da área. Depois, Gérson Magrão fugiu da falta, deu em Thalles e pediu na ultrapassagem, mas viu o camisa 9 tomar a decisão errada e chutar longe do gol.

Raphael Veiga faz o gol alviverde na insistência

O jogo estava equilibrado quando Felipe Pires acertou cruzamento da direita e Raphael Veiga desviou com consciência. A bola bateu na trave antes de se oferecer na pequena área. No rebote, o camisa 23 fez o seu segundo gol pelo Palmeiras, o primeiro em 2019.

Felipão ouve a torcida e ainda "ousa"

Ale Cabral/AGIF
Imagem: Ale Cabral/AGIF

As circunstâncias permitiram que o treinador usasse o time reserva, o que abriu espaço para jogadores que vinham sendo pouco utilizados na temporada. Zé Rafael é um pedido frequente de boa parte da torcida, que também cobra maior utilização de atletas da base. Neste sentido, Vitão foi titular, e Léo Passos entrou ainda no primeiro tempo. No segundo, o jovem zagueiro precisou sair por lesão e, lançando o time para frente, Felipão colocou Raphael Veiga na partida.

Vitão é "batizado" com caneta

O zagueiro de 19 anos fez sua estreia como profissional do Palmeiras e, no geral, foi seguro. Só mostrou inexperiência em um lance, quando se equivocou no bote a Gérson Magrão e acabou levando uma caneta em um ataque rápido da Ponte Preta. Em outro lance, foi um pouco afoito ao dar um chutão para afastar o perigo e ouviu conselho de Edu Dracena para ter maior tranquilidade. Acabou tendo que ser substituído por lesão na metade da etapa final.

"Desfile" antes de a bola rolar

Campeã do Carnaval de São Paulo em 2019, a Mancha Verde esteve no Allianz Parque para comemorar o troféu conquistado há duas semanas. Cerca de 1h30 antes de a bola rolar, integrantes da escola de samba apareceram em torno do gramado com as fantasias usadas no desfile no Anhembi. Mestre-sala e porta-bandeira chegaram a sambar em campo, levantando o público que havia chegado com antecedência ao estádio.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 x 0 PONTE PRETA

Data: 20 de março de 2019
Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcio Henrique De Gois
Assistentes: Eduardo Vequi Marciano e Risser Jarussi Corrêa
Cartões Amarelos: Felipe Pires, Jean (Palmeiras); Nathan, Diego Renan (Ponte Preta)
Cartão Vermelho: não houve

Gol: Raphael Veiga aos 35 minutos do segundo tempo.

Palmeiras: Fernando Prass; Marcos Rocha, Vitão (Raphael Veiga), Edu Dracena e Diogo Barbosa; Jean, Thiago Santos, Felipe Pires, Lucas Lima e Zé Rafael (Lucas Esteves); Carlos Eduardo (Léo Passos). Treinador: Luiz Felipe Scolari.

Ponte Preta: Ivan; Luís Ricardo, Reginaldo, Renan Fonseca e Diego Renan; Nathan (Vinicius), Gerson Magrão, Matheus Oliveira (Juninho), Júlio César e Tiago Real (Igor Henrique); Thalles. Treinador: Jorginho.