PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG quita dívida de quase R$ 14 mi pela compra de Tardelli em 2013

Atlético-MG quitou débito referente à compra de Diego Tardelli em 2013 - Divulgação/Atlético-MG
Atlético-MG quitou débito referente à compra de Diego Tardelli em 2013 Imagem: Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

08/03/2019 14h29

O Atlético-MG quitou a dívida que possuía com o Al-Gharafa, do Qatar, pela compra de Diego Tardelli, em fevereiro de 2013. O débito era avaliado em 3,2 milhões de euros (R$ 13,9 mi). Os mineiros eram obrigados a pagá-lo até 12 de março (terça-feira).

A informação sobre o pagamento do montante foi divulgada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo UOL Esporte com o vice-presidente Lásaro Cândido Cunha.

"Sim, pagou [a dívida] hoje, perto de 14 milhões de reais", disse por meio de mensagem telefônica.

A contratação de Diego Tardelli foi feita em fevereiro de 2013 pelo então presidente Alexandre Kalil. Desde então, o Galo só pagou 2 milhões de euros (R$ 8,7 mi na cotação atual) e manteve uma dívida de 3,2 milhões de euros.

Com a ideia de quitar débitos contraídos em gestões anteriores, sobretudo os que foram parar na Fifa, o presidente Sérgio Sette Câmara já havia dito que esta era a prioridade de sua gestão.

"O que acontece é uma sequência de um trabalho. Nós temos um grupo que está à frente do Atlético há muitos anos e eu faço parte desse grupo. Tenho o compromisso de zelar pela gestão financeira, sem deixar de lado a qualidade do grupo. Achar esse equilíbrio não é fácil. O torcedor pode ter certeza que é uma angústia muito grande que o presidente tem. É claro que a gente quer buscar títulos, "vencer, vencer, vencer. Este é o nosso ideal". Temos que pensar no Atlético de hoje e no de amanhã", disse antes do revés por 1 a 0 para o Cerro Poteño.

"Esse mês temos contas pesadas, mas vamos honrar. Temos o pagamento do Al Gharafa, do pagamento do Tardelli, e não tem como não pagar. São 3,2 milhões de euros e não tem como, senão o clube pode passar por sanções na FIFA", acrescentou.

Atlético-MG