PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-MG sai vaiado do Mineirão e Levir fala em controlar lado emocional

Douglas Magno/AFP
Imagem: Douglas Magno/AFP

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

07/03/2019 04h00

Os quase 40 mil torcedores que foram ao Mineirão na noite de ontem não saíram nada satisfeito com o desempenho do Atlético-MG. Na estreia da equipe do Grupo E da Libertadores, o Galo foi derrotado por 1 a 0 para o Cerro Porteño e deixou o campo debaixo de vaias. Após o primeiro tropeço no torneio continental, Levir Culpi saiu em defesa dos atletas, falou na importância de administrar a questão emocional e prometeu dar a volta por cima.

"É mais uma parte emocional. Um jogador que veste a camisa do Atlético tem que ter competência para tomar uma pressão. É na pressão que alguns jogadores escapam. O que o torcedor quer é ver o gol. Não quer ver o time jogando bem, ele quer vencer o jogo. É isso, aí passa tudo por cima, ninguém reconhece nada", iniciou.

Na maior parte do jogo, a torcida atleticana incentivou o time em busca do gol. No segundo tempo, a tensão começou a tomar conta do estádio, que misturou apoio com impaciência. Após o gol sofrido por Churín, os laterais da equipe viraram os principais alvos. Fábio Santos e principalmente Patric conviveram com as vaias, que se estenderam ao time inteiro após o apito final.

Para Levir, a derrota com o gol irregular do Cerro não pode diminuir a partida superior do Atlético em seus domínios. Agora o treinador terá que lidar com o momento amargo de uma derrota em casa para voltar a dar um retorno positivo no próximo compromisso atleticano na Libertadores, marcado para o dia 12, contra o Nacional, no Uruguai. Antes disso, a equipe entra em campo neste sábado para visitar o Patrocinense, pelo Campeonato Mineiro, no interior do estado.

"Quem é que vai falar do gol ilegal deles? Seria empate, mas nós perdemos o jogo. Quem vai dar uma força para nós agora? Mas é só falha do Atlético. Mas isso é conosco, temos que aprender a administrar, é minha responsabilidade. Tem muita coisa pela frente, vamos aprender com essa derrota e vamos virar isso aí", avaliou.

Futebol