PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Corinthians "contrata" 78 gols, mas não fica nem entre top 10 da Série A

Artilheiro disparado do Corinthians, Gustavo marcou quase a metade dos gols do time em 2019 - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Artilheiro disparado do Corinthians, Gustavo marcou quase a metade dos gols do time em 2019 Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

04/03/2019 04h00

O Corinthians abriu a temporada com a intenção clara de marcar mais gols e os reforços deixaram isso claro: Gustavo, Mauro Boselli, André Luis e Vagner Love somaram 78 gols em 2018. O problema é que só um deles tem mostrado serviço até aqui. Com gols quase que exclusivos de seu camisa 19 (Gustavo, para quem não ligou o número à pessoa), o Alvinegro tem neste ano apenas o 13º ataque na comparação com os demais times da Série A.

O levantamento feito pelo UOL Esporte leva em consideração a média de gols por jogo de cada clube que disputa o Campeonato Brasileiro em 2019 - não os números absolutos, porque assim quem jogou mais teria vantagem. Nesta conta, o Corinthians aparece apenas no 13º lugar por ter média de 1,23 gol por partida. Foram 16 redes balançadas em 13 partidas oficiais na temporada.

Sete dos gols alvinegros foram de Gustavo, artilheiro disparado da equipe no ano. É um desempenho que impressiona até o técnico Fábio Carille, que já se disse "surpreso" com seu centroavante, mas é caso único no elenco: todos os outros atacantes têm jogado menos do que o prometido.

Vagner Love e Mauro Boselli foram os dois reforços mais badalados ao chegar, mas agora são reservas. Eles têm um gol cada na atual temporada, por enquanto contribuindo bem menos do que deles se esperava pelos números alcançados por seus antigos clubes: em 2018, o argentino fez 24 gols pelo León (MEX), enquanto Love fez dez no Besiktas.

Outro em baixa é André Luis, que até começou a temporada com confiança, mas já é praticamente um "esquecido" no elenco. Ele foi relacionado para a partida contra o São Bento, no sábado (2), após ser preterido por Carille em sete jogos seguidos. Em campo a ausência é ainda maior: são 104 minutos jogados no ano, concentrados nos dois primeiros jogos como titular - daí em diante, nada.

Como os gols "contratados" ainda não chegaram, o único goleador confiável no momento é mesmo Gustavo, um ex-emprestado. Ele saiu sentindo dores do empate por 1 a 1 com o São Bento, por isso deve passar por exames amanhã para saber se terá condições de jogar o clássico contra o Santos no sábado (10), pelo Campeonato Paulista.

Confira o ranking dos ataques dos times da Série A:

Grêmio fez 23 gols em 8 jogos, tendo média de 2.87 gols por jogo;
Flamengo: 19 gols em 8 jogos, com média de 2.37 gols/jogo;
Santos: 27G, 12J, média de 2.25 gols/jogo;
Atlético-MG: 25G, 12J, média de 2.08 gols/jogo;
Avaí: 25G, 12J, média de 2.08 gols/jogo;
Fluminense: 21G, 11J, média de 1.9 gol/jogo;
Bahia: 28G, 15J, média de 1.86 gol/jogo;
Vasco: 20G, 11J, média de 1.81 gol/jogo;
Goiás: 20G, 11J, média de 1.81 gol/jogo;
Ceará: 20G, 11J, média de 1.81 gol/jogo;
Cruzeiro: 14G, 8J, média de 1.75 gol/jogo;
Botafogo: 15G, 11J, média de 1.36 gol/jogo;
Corinthians: 16G, 13J, média de 1.23 gol/jogo;
Internacional: 9G, 8J, média de 1.12 gol/jogo;
Fortaleza: 10G, 9J, média de 1.11 gol/jogo;
Palmeiras: 10G, 9J, média de 1.11 gol/jogo;
Chapecoense: 15G, 14J, média de 1.07 gol/jogo;
CSA: 11G, 11J, média de 1 gol/jogo;
São Paulo: 11G, 11J, média de 1 gol/jogo;
Athletico: 5G, 6J, média de 0.83 gol/jogo;

Corinthians