PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arthur comemora retorno e triunfo sobre Real Madrid: "Não tem nada melhor"

Recuperado de lesão, Arthur voltou a ser titular neste sábado (2), contra o Real Madrid - CURTO DE LA TORRE/AFP
Recuperado de lesão, Arthur voltou a ser titular neste sábado (2), contra o Real Madrid Imagem: CURTO DE LA TORRE/AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

02/03/2019 19h59

De volta ao time titular após uma lesão que o deixou quase um mês afastado, Arthur ficou em campo por pouco mais de 70 minutos na vitória do Barcelona sobre o Real Madrid neste sábado (2). O brasileiro comemorou bastante o retorno e a vitória na casa do arquirrival - que foi a segunda nesta semana.  

"Real é uma grande equipe, a gente sabe do poder e da expressão deles. Então ganhar na casa deles, não tem nada melhor", afirmou o jogador em entrevista à "Espn".

LEIA MAIS:
Barcelona volta a vencer Real no Santiago Bernabéu e vira "rei" do clássico
Ao Real Madrid, sobra novamente "apenas" a Champions

Arthur lesionou a parte posterior da coxa esquerda justamente em um clássico espanhol, válido pela ida da semifinal da Copa do Rei, no dia 7 de fevereiro. A previsão era que ele ficasse de três a quatro semanas longe dos gramados, mas conseguiu se recuperar a tempo de reforçar o time na volta da semifinal, na última quarta-feira, vencida por 3 a 0 pelo Barcelona. Arthur entrou na reta final no lugar de Busquets.

Titular na equipe comandada por Valverde neste sábado (2), pela 26ª rodada do Espanhol, o brasileiro falou sobre a retomada do ritmo de jogo. "A gente sabe que esse processo não é do dia para a noite. Não vou voltar e jogar 90 minutos, demora para voltar o ritmo e a confiança."

A presença de Arthur fez diferença. Com ele, o meio-campo do Barcelona ficou mais veloz e articulado na comparação com o duelo do meio da semana. Além dos três pontos que aumentam a vantagem na ponta do Campeonato Espanhol, o Barcelona também conquistou um grande feito: ultrapassou o Real Madrid e se tornou o maior vencedor de clássicos espanhóis pela primeira vez desde 1932.

"Sabíamos que ia ser um jogo extremamente importante pro resto do campeonato. Abre um boa vantagem (na liderança). O campeonato não está ganho, mas saímos com resultado positivo: soubemos atacar e defender", avaliou.

O jogador também comentou um lance polêmico envolvendo Messi e Sergio Ramos. O zagueiro deixou a mão no rosto do argentino, que caiu no chão. "Não vi muito bem, massa boca dele (Messi) estava sangrando. Eles se estranharam um pouco, mas é coisa do jogo, do futebol. Mantivemos a cabeça no lugar e conseguimos o resultado."

Futebol