PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ronaldinho é eternizado no Maracanã e se esquiva sobre passaporte retido

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/02/2019 15h52

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho ganhou uma estação especial no Tour Maracanã. A partir de agora, turistas e fãs do futebol que forem ao local e verão chuteira, camisa e os pés do astro, que ficarão na calçada da fama.

Apesar do momento de celebração, o ex-jogador encara uma questão pessoal delicada, já que em decisão proferida em novembro, o desembargador Newton Fabrício, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), acatou recurso do Ministério Público (MP) e determinou a apreensão de passaportes e a restrição de emissão de novos documentos ao ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e ao seu irmão e empresário, Roberto Assis. Eles são acusados de crime ambiental.

Questionado sobe o assunto, Ronaldinho se esquivou e não respndeu se isso está afetando a sua rotina:

"Tudo normal, tudo tranquilo".

Sobre a exposição, que também conta com telas do artista plástico Camaleão, o gaúcho demonstrou emoção por ser lembrado no Maracanã, estádio no qual não brilhou tão intensamente:

"Uma das minhas tristezas foi não jogar aqui quando joguei pelo Flamengo (estádio estava em obras). É dificil encontrar palavras para descrever tamanha emoção, nunca imaginei que isso fosse acontcer comigo".

Passada a homenagem, o ex-jogador se prepara para a maratona do Carnaval. Neste ano, ele terá um camarote na Marquês de Sapucaí. O espaço de 800 metros quadrados vai se chamar "R10 Samba Dreams".

Futebol