PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Del Nero tem "faltas justificadas" no Conselho do Palmeiras, não licença

Ex-presidente da CBF, Del Nero foi banido do futebol e deve perder posição no Conselho do Palmeiras - Marcelo Sayão/EFE
Ex-presidente da CBF, Del Nero foi banido do futebol e deve perder posição no Conselho do Palmeiras Imagem: Marcelo Sayão/EFE

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

22/02/2019 17h39

Marco Polo Del Nero consta nas atas de reunião do Conselho Deliberativo do Palmeiras não como licenciado, mas com "faltas justificadas", o que contradiz o presidente da assembleia alviverde, Seraphim Del Grande.

O ex-presidente da CBF não aparece de licença em pelo menos duas reuniões do Conselho, em 15 de outubro e 19 de dezembro. Nas atas, seu nome aparece acompanhado de um "J" que significa "falta justificada".

Sua presença no Palmeiras está sob questionamentos por causa de seu banimento do futebol por parte da Fifa. O caso pode resultar em possíveis sanções caso o Alviverde não exclua Del Nero do quadro de conselheiros. Foi após a polêmica vir à tona ontem que Del Grande explicou que não havia risco, além de afirmar que o ex-presidente da CBF teria tirado licença do Conselho ainda no ano passado - alegação contrariada pelas atas das reuniões.

Seja como for, a situação não preocupa o Palmeiras porque a burocracia lhe protege em casos deste tipo. Para haver qualquer possibilidade de punição, a Fifa primeiro teria que enviar uma notificação - o que não aconteceu. O clube ainda teria um prazo para proceder após esta notificação, de modo que, a curto prazo, não há risco de sanções.

Ontem, uma carta assinada por 32 conselheiros cobrou explicações do presidente do Conselho, Seraphim Carlos Del Grande. "Requeremos que nos preste maiores esclarecimentos sobre o tema, inclusive com a posição real da Fifa sobre a situação do conselheiro em tela, bem como os riscos de punições que o Palmeiras sofre", diz o texto.

Siga o UOL Esporte no

Palmeiras