PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Cuca tenta fugir de "ilusão" e vê Pato como alvo distante para o São Paulo

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

18/02/2019 16h51

O técnico Cuca ainda não sabe quando vai começar a treinar o São Paulo, mas já foi apresentado pela diretoria nesta segunda-feira. Por enquanto, suas tarefas passam por conversas com o interino Vagner Mancini para melhorar o time e pela observação do mercado na busca por reforços. Ele promete deixar o Tricolor mais forte, mas não quer criar ilusões em relação a Alexandre Pato.

Veja também:

- Torcida do São Paulo pede renúncia de Leco e protesta até com futmesa
- "Desequilíbrio mental": Técnicos "sincerões soltam a voz na rodada
- Everton sofre nova lesão na coxa esquerda e vira desfalque

O atacante de 29 anos é o grande sonho da torcida para esta temporada, até tem o desejo de voltar ao clube paulista, mas vive situação difícil na China. Seu time, o Tianjin Tianhai, passa por problemas financeiros, atrasou salários e pode até perdê-lo de graça. Esse seria o cenário ideal para o São Paulo, mas Cuca aponta um concorrente que pode minar as esperanças tricolores.

"O Pato, pelo que vejo as notícias, parece que o Guangzhou Evergrande, um dos maiores times da China, quer ele e seria uma briga desigual. Não podemos alimentar uma ilusão", alertou o comandante, que explicou como vai agir na procura por reforços:

"Cheguei há quatro dias, ainda tenho que sentir o jogador, por mais que tenha a ideia do Mancini, do Raí (diretor-executivo de futebol). Quero dar o direito ao jogador de provar para mim, não vou sair indicando assim. Agora teremos mais tempo, de domingo a domingo, para trabalhar o time da forma que a gente imagina ser certa e fazer ajustes com os jogadores daqui ou, se possível e necessário, com jogadores para trazer de fora".

Só não espere ver Cuca anunciando por aí qual o setor está mais carente no elenco. O técnico quer observar os treinos mais de perto antes de fazer qualquer diagnóstico definitivo: "Não posso responder isso publicamente. Ela precisa ser resolvida internamente. Se eu falo que é ruim, imagina para o cara que joga nela. Todo time tem suas carências".

São Paulo