PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jogador quebra lixeira e janela do vestiário após ser expulso no Amazonense

Neto Pitbull, do Iranduba, quebra janela do vestiário após ser expulso no Amazonense - Reprodução/Súmula
Neto Pitbull, do Iranduba, quebra janela do vestiário após ser expulso no Amazonense Imagem: Reprodução/Súmula

Eduardo Lucizano

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/02/2019 15h40

O volante Neto Pitbull, do Iranduba, protagonizou momentos de fúria durante jogo do Campeonato Amazonense no último sábado (16). Seu clube vencia o Rio Negro por 1 a 0 em Manaus, quando Pitbull recebeu o segundo cartão amarelo e saiu irritado em direção ao vestiário.

Pitbull destruiu uma lixeira quando passava pela zona mista e depois quebrou um vidro da janela do vestiário e mais duas lixeiras. Ele foi punido pela primeira vez com o cartão amarelo por reclamação e depois por uma falta. Depois da expulsão, o Iranduba ainda sofreu o gol de empate e a partida terminou com o placar de 1 a 1.

O caso foi relatado na súmula da partida pelo árbitro Carlos Augusto de Souza. Além da descrição, o documento contém imagens dos objetos danificados pelo jogador.

"Fui informado pelo administrador do estádio, o senhor Daniel Leocádio de Lima Nascimento, que o jogador expulso da equipe do Iranduba, o senhor Ademar Fernandes de Oliveiras Rocha, número 5, quebrou na zona mista, e no vestiário da sua equipe, três lixeiras e uma vidraça", escreveu o juiz da partida. O caso também foi registrado pelo delegado da partida.

lixeira - Reprodução/Súmula - Reprodução/Súmula
Imagem: Reprodução/Súmula

Diretoria do Iranduba diz que clube pagará danos

Em entrevista ao UOL Esporte, o diretor de futebol do Iranduba, Lauro Tentardini, afirmou que o clube vai pagar o prejuízo causado por Neto Pitbull.  

"Nada justifica quebrar o vidro do vestiário e as lixeiras. Primeiro porque dependemos dos estádios para jogar. E segundo porque é patrimônio público, pago com dinheiro do contribuinte. Mas, claro, Iranduba vai pagar o prejuízo", disse o diretor.

Tentardini, no entanto, diz não saber se o clube cobrará o valor do atleta ou se o mesmo será punido pela atitude.

"Esta decisão compete ao presidente do clube e à comissão técnica, mas certamente o Iranduba está atento a qualquer coisa que pode prejudicar a imagem do clube", disse.

Futebol