PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tardelli lamenta críticas de torcedores e revela "carinho" pelo Atlético-MG

Diego Tardelli sai para comemorar após marcar o gol do título do Galo na Copa do Brasil - Bruno Cantini/Atlético-MG
Diego Tardelli sai para comemorar após marcar o gol do título do Galo na Copa do Brasil Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Do UOL, em São Paulo

15/02/2019 21h56

Anunciado pelo Grêmio na última terça-feira (12), Diego Tardelli recebeu algumas críticas de torcedores do Atlético-MG, clube que teve duas passagens na carreira. Isto porque, antes de acertar com a equipe gaúcha, o atacante foi procurado pelos mineiros para um possível retorno.

Descontente com as críticas, Tardelli utilizou seu perfil oficial no Twitter para mandar uma mensagem à torcida do Galo.

"Nada muda o que vivi em Minas Gerais, onde fui muito feliz, tenho um enorme carinho e, principalmente, respeito por todos vocês", escreveu o jogador, relembrando parte de sua trajetória no Atlético-MG.

"O Grêmio me apresentou um projeto interessante e, como falei há alguns dias, sempre tive a intenção de trabalhar com o Renato Gaúcho. Isso não muda, em absoluto, o carinho que tenho pelo Atlético Mineiro. Enfim, só estou tentando esclarecer e expor um pouco o meu lado de atleta.", completou.

Diego Tardelli foi apresentado pelo Grêmio na quarta-feira (13). O atacante de 33 anos assinou um contrato válido por três anos.

Confira o texto de Diego Tardelli na íntegra:

Devido às várias mensagens negativas que recebi nesses últimos dias, gostaria de falar algumas palavras para a torcida do Galo. Nada muda o que vivi em Minas Gerais, onde fui muito feliz, tenho um enorme carinho e, principalmente, respeito por todos vocês. Queria relembrar um pouco da minha trajetória no clube, mais especificamente, na segunda passagem. Abri mão de um grande contrato no Qatar para retornar ao Brasil e ajudar o Atlético a conquistar a tão sonhada Copa Libertadores. Lembro-me, também, quando pedi para viajar 40 horas da China ao Brasil porque queria jogar contra o Corinthians, na Copa do Brasil, mesmo sabendo que o risco de me lesionar seria grande.

Quando fui para o Shandong Luneng, abri mão de diversas premiações que conquistamos com muito esforço e sacrifício. Só estou fazendo esse desabafo porque, infelizmente, nesses últimos dias fiquei chateado com insultos direcionados a mim e à minha família. As minhas escolhas são profissionais e ainda tenho diversos objetivos na carreira. 
O Grêmio me apresentou um projeto interessante e, como falei há alguns dias, sempre tive a intenção de trabalhar com o Renato Gaúcho. Isso não muda, em absoluto, o carinho que tenho pelo Atlético Mineiro.

Enfim, só estou tentando esclarecer e expor um pouco o meu lado de atleta. A história que eu construí no Galo foi com muito trabalho, dedicação e jamais será apagada. Estarei sempre na torcida pelo sucesso da instituição. O meu carinho, respeito e gratidão pelo clube e torcedores serão eternos.

Futebol