PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Comandante da PM sobre brigas após Fla-Flu: "chamam de brincadeira sadia"

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/02/2019 11h09

No Fla-Flu marcado pelas homenagens, torcedores de Flamengo e Fluminense entraram em confronto na região da Praça Varnhagen, situada a poucos metros do Maracanã.

De acordo com o tenente-coronel Silvio Luiz, comandante do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (BEPE), é difícil prever se a briga generalizada foi premeditada e deu a sua versão para o caso.

"Algumas torcidas vão lá fazer o que eles chamam de brincadeira sadia. São 20 a 30 que se misturam aos milhares que estão saindo do estádio, o que torna a coisa mais difícil", disse o oficial ao UOL Esporte.

Silvio Luiz disse ainda que o BEPE registrou alguns casos isolados no entorno do Maracanã, mas nada de maior gravidade:

"Eram coisas isoladas de pessoas que passavam com a camisa de um clube, conflitos motivados por pessoas alcoolizadas. Mas nada que tenha gerado detenção".

Do lado de dentro do estádio, o clássico foi marcado pelos atos em memória das 10 vítimas da tragédia no Ninho do Urubu, e pela emoção dentro das quatro linhas, com o gol de Luciano aos 47 minutos do segundo tempo.

Futebol