PUBLICIDADE
Topo

Autoridades inglesas encontram corpo e parte de avião que levava Sala

Do UOL, em São Paulo

04/02/2019 08h39

A agência britânica de Investigação de Acidentes Aéreos (AAIB) confirmou nesta segunda-feira (04) que foi possível verificar em imagens capturadas por submarinos a presença de um corpo na parte da cabine do avião que transportava o jogador Emiliano Sala encontrada no último domingo no Canal da Mancha. Ainda não foi feita a identificação.

"Nas imagens de vídeo, um ocupante é visível entre os destroços. A AAIB está considerando os próximos passos, em consulta com as famílias do piloto e do passageiro e com a polícia", disse a agência. Além Sala, o piloto David Ibbotson estava na aeronave.

Mais cedo, o chefe da equipe de resgate contratada pela família de Emiliano Sala para fazer buscas submarinas no Canal Mancha, David Mearns, disse que uma parte substancial dos destroços do avião que transportava o jogador e desapareceu no dia 21 de janeiro foi encontrada e está no fundo do mar. 

Leia mais

De acordo com Mearns, a identificação foi realizada por meio de câmeras que conseguiram confirmar o número de registro do avião. Antes, os destroços foram localizados por meio de um sonar. Uma imagem da parte encontrada foi divulgada pelas autoridades.

"Tudo o que vou dizer é que há uma quantidade substancial de destroços no fundo do mar", disse David Mearns à BBC. "Nós localizamos os destroços do avião no fundo do mar a uma profundidade de cerca de 63 metros. Eles viram o número de registro e a maior surpresa é que grande parte do avião está lá", disse.

Com a localização, a equipe de resgate suspendeu os trabalhos, que agora serão conduzidos pela Agência britânica de Investigação de Acidentes Aéreos (AAIB).

Horacio Sala, o pai de Emiliano, qualificou de um "pesadelo" a notícia em declarações à emissora de TV argentina Crónica TV.

"Não posso acreditar, isto é um sonho, um pesadelo", disse o pai do jogador, que está na Argentina, após saber da notícia, aparentemente pela televisão.

O pai de Sala assegurou não ter tido comunicação direta com o restante dos familiares enviados a Nantes (oeste da França).

"Eu me comunico todos os dias com eles (a família), mas como não tenho WhatsApp, demora para ligar para eles ou que eles liguem para mim. Diziam que os dias passavam e não havia notícias de Emiliano, nem do avião", comentou em voz baixa Sala na curta entrevista à TV.

Após se destacar com a camisa do Nantes, Emiliano Sala foi contratado pelo Cardiff por 15 milhões de libras (R$ 74,3 milhões), no negócio mais caro da história do clube. O jogador voltava da cidade francesa quando o avião em que estava desapareceu justamente no Canal da Mancha.

Futebol