Topo

Futebol


Com Juve e Ajax, ações de times de futebol sobem no fim da janela europeia

Contratação de De Jong pelo Barcelona movimentou mercado no Ajax - FC Barcelona/Divulgação
Contratação de De Jong pelo Barcelona movimentou mercado no Ajax Imagem: FC Barcelona/Divulgação

Joe Easton e David Hellier

Da Bloomberg

31/01/2019 17h37

A janela de transferências do futebol europeu se encerra nesta quinta-feira (31), e os clubes das maiores divisões do continente precisam negociar jogadores até a meia-noite pelo horário da Europa Central.

Leia também:

Atlético acerta venda de Emerson para Barcelona por R$ 50 milhões
Jornal: PSG negocia a contratação de Thiago Mendes, ex-São Paulo
Frankfurt fecha contratação de campeão da Copinha com São Paulo

Os investimentos das equipes do Campeonato Inglês têm sido bastante apagados, segundo Dan Jones, da Sports Business Group, da Deloitte, que disse que a escassez de negócios pode estar ligada ao fato de os maiores clubes da liga estarem em posições relativamente estáveis na tabela.

Fora da Inglaterra, no entanto, muitas das grandes equipes de capital aberto da Europa se movimentaram. Veja abaixo as principais transferências e o desempenho dos preços das ações dos envolvidos.

Os valores dos jogadores são estimativas do site transfermarkt.com, com exceção dos anunciados.

Borussia Dortmund GmbH

Chegam: Leonardo Balerdi, Paco Alcácer.
Sai: Christian Pulisic
Variação do preço das ações em janeiro: + 12%

A decisão do Chelsea de pagar 64 milhões de euros (US$ 73 milhões) pelo meio-campista americano Pulisic, do Dortmund, gerou uma certa reprovação e foi vista por alguns como uma decisão comercial que visa aumentar o interesse dos torcedores americanos pela equipe.

Em termos de chegadas nesta janela, o Dortmund anunciou a contratação do zagueiro Balerdi, de 19 anos, do Boca Juniors, da Argentina. A transferência custou 15 milhões de euros, segundo a Forbes. Também é notável o anúncio do Dortmund, em novembro, de que havia acionado a opção de compra do atacante espanhol Alcácer, emprestado pelo Barcelona. A transação custou 23 milhões de euros.

AFC Ajax N.V.

Saem: Frenkie de Jong, Maximilian Wober
Variação do preço das ações em janeiro: + 11%

O Ajax vendeu o meia holandês De Jong, de 21 anos, ao Barcelona por uma quantia inicial de 75 milhões de euros em meio ao interesse do Paris Saint-Germain, da França, e do Manchester City, da Inglaterra. De Jong entra na ilustre lista de jogadores que atuaram no Ajax e no Barcelona, que inclui Johan Cruyff, Patrick Kluivert e Luis Suárez.

Juventus Football Club S.p.A.

Chega: Aaron Ramsey (não oficial).
Saem: Emil Audero, Gonzalo Higuaín
Variação do preço das ações em janeiro: + 33%

A equipe de Cristiano Ronaldo tem estado ocupada. A imprensa inglesa afirma que o meio-campista galês Ramsey, do Arsenal, com avaliação estimada em 36 milhões de libras, se unirá à equipe italiana de graça quando seu contrato terminar no meio do ano.

O atacante argentino Higuaín foi emprestado ao Chelsea por cerca de 8 milhões de libras, e o clube londrino tem a opção de comprar a ex-estrela do Real Madrid por 36 milhões de euros, de acordo com a BBC.

Galatasaray S.K.

Saem: Ozan Kabak, Garry Rodrigues
Variação do preço das ações em janeiro: + 23%

O clube turco vendeu o zagueiro Kabak, de 18 anos, ao Stuttgart, da Alemanha, por 9,9 milhões de libras, e o meia Rodrigues, de 28 anos, ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita, por 8,1 milhões de libras.

A.S. Roma S.p.A.

Sem grandes negociações
Variação do preço das ações em janeiro: + 8%

A Juventus não foi a única equipe italiana a ganhar com as notícias sobre transferências. As ações da Roma deram um salto em meio a reportagens de jornais de que o Manchester United estava interessado em contratar o zagueiro grego Kostas Manolas, avaliado em 40,5 milhões de libras. No entanto, essa transferência ainda não se concretizou.

Manchester United

Sai: Marouane Fellain
Variação do preço das ações em janeiro: +2%

O United permanece praticamente à margem nesta janela de transferências, com negócios basicamente limitados a assegurar novos contratos para os jogadores atuais.

Mais Futebol