PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Amigo de Neymar critica Casagrande e ESPN após lesão do atacante

Do UOL, em São Paulo

29/01/2019 11h52

Um dos amigos de Neymar, o jogador de pôquer André Akkari não poupou críticas a Walter Casagrande e a equipe da ESPN depois que o brasileiro se machucou na partida do PSG contra o Strasbourg. O atacante fraturou o quinto metatarso do pé direito e ainda não sabe se precisará passar por uma nova cirurgia.

A crítica a Casagrande deu-se após o comentarista da Globo dizer que Neymar poderia ter evitado a lesão se tivesse soltado a bola. "Neymar vem mudando para melhor desde o que aconteceu na Copa, daquela situação de rolar, que ficou uma coisa irônica no mundo todo. Só que ele ainda não melhorou num ponto: eu vi várias vezes o lance que ele se machucou, ele teve duas chances de soltar a bola antes da terceira pisada. Não era uma jogada perto da área, não ia sair gol naquela jogada. Era simplesmente, na hora que ele sentiu a primeira ou a segunda, soltar a bola para o companheiro. O Neymar ainda segura a bola demais e se coloca em risco nessas contusões bestas. É uma contusão que pode atrapalhar, e muito, na Copa América", analisou Casão.

Leia também:

O comentarista incomodou Akkari, que respondeu no Instagram. "É impressionante. Até ontem o problema era o cai cai. Agora é o contrário, o problema foi que ele ficou de pé levando porrada. Não gastou nenhum segundo para falar do cara que deu as pancadas, nem do árbitro. Pior ainda, disse que o cara foi forte na bola. Repito, ele disse na bola".

"Que vergonha, Casagrande, você ultrapassou todos os limites de querer ganhar visibilidade em cima dos outros. Toma vergonha na cara, seu moleque. Você é o ídolo dos haters, é assim que você quer ser lembrado? Alma pobre", prosseguiu.

Na extensa crítica a Casagrande, Akkari ainda falou para o comentarista "deixar de ser vagabundo" e pediu para que ele não "pisasse na cabeça dos outros". "Faça o que as pessoas de bem fizeram quando você teve problemas graves na sua vida", disse, fazendo alusão aos problemas de dependência química que Casagrande teve.

Na sequência, Akkari voltou suas críticas para a ESPN. O jogador de pôquer não gostou de uma enquete do programa "Bate-Bola", que questionava se Neymar merecia apanhar. "Quem fez (a enquete) deveria ser preso. Vergonhoso, apelativo, coisa feia demais. Merecia uma retratação tamanho o mau gosto. E não falem que é um jogo de palavras, porque se tem alguém que sabe o poder das palavras são vocês. Usaram na maldade mesmo. Tudo pela audiência", criticou.

A enquete da ESPN aconteceu no dia 24 de janeiro, um dia depois da lesão de Neymar. Em seu Twitter, o apresentador Bruno Vicari respondeu a alguns seguidores dizendo que a expressão "merece apanhar" foi usada por Moataz Zemzemi, responsável por machucar Neymar, e pelo técnico do Strasbourg. "A frase está com as aspas, como foi falado pelo jogador adversário que agrediu o Neymar - atitude que nós condenamos".

No último domingo (27), Thomas Tuchel, técnico do PSG, confirmou que Neymar não estará à disposição para a primeira partida contra o Manchester United, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, que acontecerá no dia 12 de fevereiro.

Em entrevista coletiva na última segunda-feira (28), em Paris, na França, o técnico Tite afirmou que não convocará Neymar para os amistosos de março caso o jogador não esteja 100% recuperado. "Neymar não vai pagar o preço por causa da saúde. Perco meu emprego, mas não vou carregar essa responsabilidade de convocá-lo (machucado)".

Futebol