PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Higuaín rebate vice-premiê italiano, que o chamou de "mercenário"

Após seis meses no Milan, Higuaín se transferiu para o Chelsea - Andrew Boyers/Reuters
Após seis meses no Milan, Higuaín se transferiu para o Chelsea Imagem: Andrew Boyers/Reuters

Do UOL, em São Paulo

28/01/2019 22h53

Por meio de uma publicação em uma rede social, nesta segunda-feira (28), o atacante do Chelsea Gonzalo Higuaín rebateu o vice-primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, que o havia chamado de "mercenário"

"Se falam mal de alguém, se sentem orgulhosos porque querem dizer que sua vida é mais importante que a do outro. Quando você não se intromete em nada, se concentra nas suas coisas e alcança certas conquistas, parece que você incomoda algumas pessoas, e nessa ânsia de conseguir o que você é ou tem, longe de começar a trabalhar e se esforçar para alcançá-lo, se esforçam em falar mal do resto", escreveu o atacante do Chelsea, nesta segunda-feira (28). 

Um dia antes, o político italiano, torcedor declarado do Milan, havia diminuído o atacante. Em entrevista à rádio RTL, Salvini não gostou da postura do jogador, que ficou no clube italiano por seis meses antes se transferir ao Chelsea. 

"Os contratos de dois, três, cinco milhões de euros dos jogadores me parecem exagerados e absurdos. E estou contente que Higuaín tenha saído do Milan porque, do meu ponto de vista, ele se comportou de maneira indigna. Não gosto de jogadores nem políticos mercenários. Espero que ele nunca mais volte ao Milan", declarou Salvini. 

O vice-primeiro-ministro também afirmou que "com certeza" o time milanista fica "mais competitivo" sem o argentino. 

Emprestado pela Juventus por uma temporada por 18 milhões de euros (R$ 77 milhões, na cotação atual) e opção de compra ao final do período, Higuaín era tido como uma das principais contratações do Milan ao começo da temporada. No entanto, seis meses depois, o jogador preferiu ir para o Chelsea, também por empréstimo até o fim da temporada. Em Londres, o jogador estará novamente ao lado do treinador Maurizio Sarri, com quem trabalhou no Napoli na temporada 2015/16. 

O atacante estreou pelo time londrino no último domingo (27), na vitória por 3 a 0 sobre o Sheffield Wednesday, em Stamford Bridge, pela quarta rodada da Copa da Inglaterra. Antes de anotar de pênalti o primeiro gol dos seus dois gols na partida, Willian ofereceu a bola a Higuaín, que preferiu não bater a penalidade

Futebol