PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Atlético-MG dispara contra Federação: "Borrando para o Itair"

Presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, critica FMF e arbitragem de clássico - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, critica FMF e arbitragem de clássico Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Do UOL, em Belo Horizonte

27/01/2019 14h05

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, deixou o Mineirão, na manhã deste domingo (27), irritado com a atuação de Wanderson Alves de Souza no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. O mandatário ainda queixou-se de um suposto receio da Federação Mineira de Futebol (FMF) com a postura de Itair Machado, vice-presidente de futebol do arquirrival.

Em pronunciamento ao fim do jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, o dirigente demonstrou insatisfação com a FMF e prometeu ir à entidade para cobrar explicações.

"Durante essa semana, ele fez um pronunciamento duro, dizendo que havia rompido com a Federação Mineira de Futebol, questionando a eleição do Adriano Aro. Vimos faixas estranhas, faixas encomendadas. Tivemos uma arbitragem horrorosa, tendenciosa, que nos prejudicou enormemente. Deixou de dar um pênalti existente em Igor Rabello. Aliás, ele estava machucado, mas ficou em campo até marcar o pênalti, uma coisa escandalosa, o Brasil inteiro viu", declarou.

Citando declarações anteriores de Itair Machado sobre a multa de R$ 10 milhões de Fred, o presidente do Galo falou em tom provocativo à Federação Mineira de Futebol.

"Me parece que o que está acontecendo na Federação Mineira de Futebol é que estão borrando para o senhor Itair Machado, estão morrendo de medo. Estamos precisando de respostas efetivas de coisas que foram ditas por esse diretor, inclusive no tocante em que tivemos a condenação de Fred e do Cruzeiro em pagar R$ 10 milhões. Ele falou em corrupção, questionou a idoneidade de quem participou do julgamento. A gente aguarda e aguarda com sobriedade. A gente aguarda que TJD e STJD tomem providências", comentou.

"Nós, do Clube Atlético Mineiro, vamos procurar o presidente da Federação, o senhor Giuliano Bozzano que tem que se explicar. Esperamos que os próximos jogos não sejam apitados com medo, porque é isso que está acontecendo aqui", concluiu.

Futebol