PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Empresário diz que providenciou voo no qual Emiliano Sala estava viajando

Do UOL, em São Paulo

24/01/2019 12h55

O empresário Mark McKay reconheceu ter providenciado o voo no qual estava o atacante argentino Emiliano Sala entre Nantes (França) e Cardiff (País de Gales) na noite de segunda-feira (21). O avião do jogador, que acertou no último fim de semana sua transferência para o Cardiff City, desapareceu quando cruzava o Canal da Mancha.

McKay foi um dos responsáveis pela negociação entre Nantes e Cardiff - o time galês investiu 15 milhões de libras (cerca de R$ 73,8 milhões) no reforço. Em comunicado, o agente admitiu seu envolvimento nos trâmites da viagem, mas negou que o avião desaparecido pertença a ele ou a sua família.

"Quando Emiliano avisou a seu agente Meissa N'Diaye e a mim de que gostaria de viajar de volta a Nantes após seus exames médicos e assinatura de contrato (no Cardiff City) na sexta-feira (18), eu comecei a procurar um voo fretado que o levasse para Nantes na manhã de sábado (19). Naquela noite (de sexta), foi confirmado que um avião estava disponível para levar Emiliano no sábado e que poderia permanecer em Nantes até que ele retornasse a Cardiff", disse McKay.

Leia também:

"Gostaria de esclarecer que, apesar do que foi informado pela imprensa hoje, o avião envolvido nesse terrível episódio não pertencia de qualquer maneira a mim ou a qualquer membro de minha família", acrescentou.

Em sua nota, Mark McKay afirmou ter mantido contato com dirigentes do Cardiff City FC e com o empresário Meissa N'Diaye nos últimos dias. Em silêncio nos últimos dias, o agente explicou que preferiu "esperar alguns dias" antes de um pronunciamento, de forma que o foco permanecesse nos esforços em busca do avião, do jogador e do piloto David Ibbotson.

Na noite de quarta-feira (23), as autoridades da ilha de Guernsey (próxima das áreas de busca) confirmaram que as operações de resgate foram temporariamente suspensas. O resgate, porém, foi retomado nesta quinta-feira (24).

Futebol