PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lucas perde pênalti, Chelsea vence Tottenham e pega City na final

Matthew Childs/Reuters
Imagem: Matthew Childs/Reuters

Do UOL, em São Paulo

24/01/2019 19h49

O Chelsea venceu o Tottenham por 2 a 1 no tempo normal, levou a melhor nos pênaltis por 4 a 2 e enfrentará o Manchester City na final da Copa da Liga Inglesa. Mesmo com falha de David Luiz, a equipe de Maurizio Sarri contou com pênalti perdido por Lucas Moura nesta quinta-feira (24), em Stamford Bridge, e conquistou o direito de disputar a decisão do torneio.

Leia mais:

O zagueiro brasileiro foi mal na cobertura do lance do gol do Tottenham, feito por Llorente de cabeça, mas se redimiu ao converter o pênalti que classificou seu time. A boa atuação de Hazard deu a vitória ao Chelsea no tempo normal e igualou o placar agregado após a vitória dos Spurs por 1 a 0 na ida. Nesta competição, não há critério de desempate por gols feitos fora de casa, o que levou a definição aos pênaltis.

Adversário da final, o City fez um placar agregado de 10 a 0 (9 a 0 na partida de ida, 1 a 0 na volta) sobre o Burton Albion e se classificou para a decisão de forma inquestionável. O jogo ocorrerá no dia 24 de fevereiro, em Wembley.

O melhor: Hazard

hazard - Glyn KIRK / AFP - Glyn KIRK / AFP
Imagem: Glyn KIRK / AFP

Foi linda a jogada do segundo gol do Chelsea. Aos 38 do primeiro tempo, a bola foi de Azpilicueta a Pedro e de Pedro a Hazard. Com toda a categoria que o mundo já conhece em seu futebol, o belga chutou de primeira e acertou o cantinho.

Antes disso, o camisa 10 dos Blues já havia participado do primeiro gol. Afinal, aos 27, foi Hazard quem cobrou o escanteio afastado por Llorente e rebatido por Kanté, que pegou a sobra para abrir o placar.

No contra-ataque, uma jogada recorrente teve Hazard carregando a bola pelo meio e acionando Pedro pela direita do ataque, nas costas da defesa. Aos 12 do segundo tempo, o belga arrancou, recebeu de Kanté e chutou na rede pelo lado de fora.

O pior: Lucas Moura

O jogador escolhido como "pior" em campo mudou nas cobranças de pênalti. No segundo tempo, David Luiz havia falhado ao não subir para cabecear a bola no gol de Llorente, mas o zagueiro se redimiu ao converter a última cobrança das penalidades. Com isso, classificou o Chelsea.

O mesmo não pode ser dito sobre Lucas Moura, que entrou na metade da etapa final, perdeu chances de marcar e teve pênalti defendido pelo goleiro rival. No entanto, vale ressaltar que o jogador não foi o único a errar: Dier, também to Tottenham, isolou a cobrança.

Pochettino mexe bem, mas não resolve

llorente - Matthew Childs/Reuters - Matthew Childs/Reuters
Imagem: Matthew Childs/Reuters

O Tottenham foi refém do Chelsea no primeiro tempo, mas sua situação começou a melhorar aos 30. Davies deixou o campo com dores e abriu caminho para a entrada de Danny Rose, que, auxiliado por mudanças táticas de Pochettino, deu opções ao time pela esquerda do ataque. Foi dele o cruzamento para o gol de Llorente.

Porém, aos 19 do segundo tempo, o espanhol perdeu a chance de marcar novamente e foi substituído por Lucas Moura. Ainda pelo lado esquerdo, o brasileiro dominou a bola lançada pelo goleiro Gazzaniga, correu para superar a marcação e finalizou para fora.

Jogada (bem) ensaiada

Bola levantada em cobrança de escanteio, desvio para a entrada da área e chute no rebote; este recurso, usado pelo Chelsea no gol de Kanté, foi repetido ao longo da partida. No início do segundo tempo, Jorginho pegou a sobra de mais um escanteio cobrado por Hazard e finalizou para a defesa de Gazzaniga.

Furou!

giroud - Ian Walton/Reuters - Ian Walton/Reuters
Imagem: Ian Walton/Reuters

Imagine o cenário: você é centroavante de um time que precisa de apenas um gol. No fim do jogo, você recebe cruzamento na pequena área, faz o giro para chutar de primeira... E não acerta a bola. Este cenário não é hipotético: foi o que aconteceu com Giroud nos acréscimos do segundo tempo.

Desfalques atrapalham

O Tottenham venceu o jogo de ida por 1 a 0 com gol teve nome e sobrenome: Harry Kane. O artilheiro sofreu pênalti ao invadir a área sozinho e, com frieza, converteu a cobrança. No entanto, uma lesão no tornozelo esquerdo o tirou do jogo.

Para piorar, Dele Alli teve lesão confirmada pelo Tottenham nessa terça-feira (22), e a previsão é de que só volte a treinar e atuar normalmente em março. Lucas Moura até se recuperou de problema muscular, mas começou o jogo no banco.

Cartão para o professor

sarri - Ben Stansall/AFP - Ben Stansall/AFP
Imagem: Ben Stansall/AFP

No início do segundo semestre de 2018, a FA (Federação Inglesa) anunciou que, em suas competições, treinadores poderiam ser advertidos com cartões. A regra ainda não vale para a Premier League, mas a Copa da Liga já a colocou em prática. Nesta quinta, Maurizio Sarri, técnico do Chelsea, recebeu amarelo por reclamação.

FICHA TÉCNICA
CHELSEA (4) 2 X 1 (2) TOTTENHAM

Data e hora: 24 de janeiro de 2019, às 17h45 (de Brasília)
Local: Stamford Bridge, em Londres (Inglaterra)
Árbitro: Martin Atkinson
Auxiliares: Stephen Child e Lee Betts
Cartões amarelos: Jorginho, Kanté, Azpilicueta (Chelsea); Sissoko (Tottenham)
Gols: Kanté, aos 27 minutos, e Hazard, aos 38 do primeiro tempo (Chelsea); Llorente, aos 5 do segundo tempo (Tottenham)

CHELSEA: Arrizabalaga; Azpilicueta, Rudiger, David Luiz e Emerson Palmieri; Kanté, Jorginho e Barkley (Kovacic); Pedro (Willian), Giroud e Hazard
Técnico: Maurizio Sarri

TOTTENHAM: Gazzaniga; Aurier, Alderweireld, Vertonghen e Davies (Danny Rose); Dier, Sissoko (Sanchez), Winks e Eriksen; Llorente (Lucas Moura) e Lamela
Técnico: Mauricio Pochettino

Futebol