PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ignorado pelo Inter, Valdivia se isola em Mato Grosso e espera novo clube

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

22/01/2019 04h00

Valdívia rescindiu contrato com o Al-Ittihad e deixou a Arábia Saudita no início do mês, mas ainda não tem novo clube para jogar. O meia-atacante segue fora do Internacional e, ignorado, nem sequer tem usado as dependências do clube gaúcho no dia a dia. O retorno a Porto Alegre, se ocorrer, será somente a partir de julho.

Aos 24 anos, Valdívia está com a família no Mato Grosso. Por lá, curte período de férias forçadas e mantém a forma por conta própria. O cenário é resultado de uma equação que junta contrato claro e desejo dos árabes.

Quando foi emprestado ao Al-Ittihad, Valdívia assinou documento que não prevê retorno ao Inter antes de julho de 2019. Só que a diretoria da equipe de Jeddah decidiu abrir mão do jogador. Para os dirigentes gaúchos, o Internacional não tem nem obrigação de arcar com os salários de Valdívia após a volta da Arábia Saudita. De acordo com a cúpula vermelha, a rescisão foi unilateral, tocada pelos xeques com o estafe do jogador e sem aval do clube de Porto Alegre.

Enquanto aguarda novidades sobre o futuro, Valdívia segue com a família em Cuiabá. Ao lado dos pais, da esposa e do filho. A capital mato-grossense tem sido o refúgio do meia-atacante depois da volta ao Brasil, sem qualquer escala em Porto Alegre.

O estafe de Valdívia tem sido sondado por clubes brasileiros interessados no jogador. Recentemente, o Botafogo demonstrou interesse na contratação do cabeludo. As tratativas, no entanto, não avançaram. A ideia é conseguir um novo destino ainda para disputa da primeira fase dos estaduais, que podem ter atualização na lista de inscritos.

No profissional do Internacional desde 2014, Valdívia tem vínculo no Beira-Rio até o final de 2020. O meia-atacante já foi cedido ao Atlético-MG, São Paulo e Al-Ittihad depois de se envolver em polêmica sobre atuar ou não na Série B pelo clube gaúcho. A diretoria que assumiu o clube chegou a afirmar que o jogador se negou a ficar para jogar a segunda divisão, mas o atleta sempre negou a versão.

Futebol