PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atleticanos veem falta de ritmo em derrota e alerta acende pra Libertadores

Bergson lamenta: derrota em estreia no PR acende alerta por falta de ritmo para a Libertadores - Gabriel Machado/AGIF
Bergson lamenta: derrota em estreia no PR acende alerta por falta de ritmo para a Libertadores Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

21/01/2019 12h45

A derrota em casa do Athletico-PR para o Recreativo de Cascavel (1 a 0) na primeira rodada do Paranaense 2019 foi justificada pelo treinador Rafael Guanaes pela falta de tempo de montagem da equipe. Foi a estreia do clube no Estadual e na temporada, com um grupo composto por jogadores jovens e outros que não terão aproveitamento inicial no elenco principal. 

"Tivemos o elenco ali mais junto a partir do dia 2. Então é justamente a gente conseguir transformar essa equipe numa equipe homogênea. Isso vai acontecer durante a competição. É um desafio grande, a gente tem pensado bastante, a pré disposição para se trabalhar mesmo já em competição. A gente tem trabalhado bastante. É procurar nesse início de trabalho ser o mais simples possível", argumentou.

"Acho que a questão de atenção e técnica tem que fazer diferença em alguns momentos. A gente tem tudo para organizar o time e melhorar esses erros que a gente cometeu", disse o volante Marquinho em coletiva. Aos 32 anos, ele é o jogador mais experiente do elenco de aspirantes.

A derrota acende o alerta no clube para a estreia do time principal, marcada para a primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, contra o Tolima, na Colômbia, em 5 de março. Por estratégia da diretoria, o clube divide seus jogadores em dois grupos. Como o Paranaense tem por limite 30 inscrições (mais outras cinco possíveis trocas), o elenco principal só fará possíveis amistosos até a primeira de seis partidas decisivas na principal competição do continente.

Já grupo comandado por Guanaes e que abriu o ano com derrota em casa seguirá jogando apenas o Estadual. A experiência foi vivida pelo atual técnico do elenco principal, Tiago Nunes, em 2018. À época, Nunes guiou a equipe do Paranaense enquanto Fernando Diniz levava o elenco principal, que estreou em eliminatória decisiva contra o Caxias-RS, empatando em 0 a 0 fora de casa e avançando na Copa do Brasil na ocasião. "Temos conversado muito sobre a experiência que ele (Tiago Nunes) teve na equipe aspirante", contou Guanaes.

Na próxima rodada, o Furacão visita o FC Cascavel, na quarta-feira (23) às 20h.
 

Futebol