PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jornalista que investigou corrupção no futebol de Gana é morto a tiros

Ahmed Hussein-Suale foi enterrado após cerimônia religiosa nesta sexta (foto) - Ruth McDowall/AFP
Ahmed Hussein-Suale foi enterrado após cerimônia religiosa nesta sexta (foto) Imagem: Ruth McDowall/AFP

Do UOL, em São Paulo

18/01/2019 17h04

O jornalista Ahmed Hussein-Suale, de 34 anos, foi morto a tiros em Accra, capital de Gana, na noite da última quarta-feira (16). A informação foi confirmada à imprensa pelas autoridades locais.

Hussein-Suale fazia parte de uma equipe de jornalismo investigativo liderada por Anas Aremeyaw Anas. Em maio de 2018, o time de Anas publicou uma investigação a respeito da corrupção no futebol ganês, envolvendo dirigentes de diversos escalões. A divulgação do caso fez com que o presidente de Gana, Nana Akufo-Addo, desativasse a Associação de Futebol de Gana (GFA).

Grandes nomes do futebol da Nigéria e do Quênia, como técnicos e árbitros, também foram expostos pela investigação, exibida às vésperas da Copa do Mundo pela rede de TV britânica BBC. A GFA, por sua vez, só deve voltar às atividades em agosto de 2019.

De acordo com as autoridades de Accra, Hussein-Suale foi baleado no pescoço e no peito quando ia para casa na noite de quarta-feira (17). Os responsáveis ainda não foram identificados. "Nossos homens estão na área procurando por informações. Todos ligados ao assassinato serão chamados para prestar esclarecimentos", disse Maame Yaa Tiwaa Addo-Danquah, diretor do departamento de investigações criminais, segundo o jornal britânico The Guardian.

O jornalista já havia se queixado após Kennedy Agyapong, político local, exibir sua fotografia em um canal de TV, chamando-o de "perigoso". A uma rádio local, Agyapong negou ter qualquer participação no caso.

No Twitter, o presidente Nana Akufo-Addo lamentou a notícia. "Soube com tristeza da morte de Ahmed Hussein-Suale, parceiro do jornalista investigativo Anas Aremeyaw Anas. Condeno publicamente o ano, e estendo minhas condolências a sua família. Espero que a polícia puna, o mais rápido possível, os responsáveis por este crime. Mais uma vez, nossas sinceras condolências", publicou.

Hussein-Suale foi enterrado nesta sexta-feira (18), após uma cerimônia religiosa em uma mesquita de Accra.

Futebol