PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fla e Santos se reúnem para definir forma de pagamento por Bruno Henrique

Atacante Bruno Henrique pode ser vendido por R$ 23 milhões ao Flamengo - JAYSON BRAGA/ESTADÃO CONTEÚDO
Atacante Bruno Henrique pode ser vendido por R$ 23 milhões ao Flamengo Imagem: JAYSON BRAGA/ESTADÃO CONTEÚDO

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

18/01/2019 18h53

Flamengo e Santos se reúnem na noite desta sexta-feira em busca de sacramentar a transferência de Bruno Henrique para o time rubro-negro. Segundo apurou o UOL Esporte, o valor está definido, R$ 23 milhões, mas os clubes ainda divergem por causa da forma de pagamento.

O Santos não abre mão de receber em até 90 dias. O clube paulista exige uma entrada e mais duas parcelas para liberar o seu camisa 11. O clube carioca, por sua vez, pediu para que o alvinegro praiano parcele o valor até o fim do ano, no mínimo.

A diretoria santista teme que o Flamengo se enrole nas parcelas por conta dos altos investimentos que fez nesta temporada, envolvendo Arrascaeta, Gabigol e Rodrigo Caio. No entanto, as negociações devem fluir pois o clube carioca não é visto como mau pagador no mercado da bola atualmente. 

Outra imposição é que a diretoria santista quer os R$ 23 milhões livres de impostos. A gestão do presidente José Carlos Peres sempre faz essa exigência em suas negociações e, por isso, recebeu mais do que o valor da multa rescisória de 50 milhões de euros na venda de Rodrygo ao Real Madrid, da Espanha.

Além dos R$ 23 milhões, o Flamengo deve liberar o volante Ronaldo por empréstimo até o fim desta temporada.

Pessoas dos dois clubes já dão a negociação como fechada. Alguns mais cautelosos, no entanto, ainda evitam celebrar o acordo, uma vez que as conversas iniciais foram delicadas e inúmeros termos foram modificados. A postura considerada intempestiva do presidente santista, José Carlos Peres, também é citada pelos mais comedidos.

No dia em que o Flamengo apresentou o reforço mais caro de sua história, o meia De Arrascaeta, o vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, anunciou que havia desistido oficialmente de Bruno Henrique, mas voltou a negociar com o Santos.

Antes, o clube rubro-negro se incomodou com a demora na resposta da proposta que foi feita e também esperava que o jogador tivesse uma postura parecida com a de Arrascaeta, que deixou claro, a todo o momento, que gostaria de se transferir para o Flamengo.

O Santos também gostaria de receber pelo menos dois jogadores, sendo um deles da posição de Bruno Henrique na transferência. Antes, o técnico Jorge Sampaoli chegou a enviar uma lista ao Flamengo com nomes de atletas que o clube carioca não aceitou liberar. O UOL Esporte apurou que a própria diretoria tratou a lista como surreal e, por isso, não via chances alguma de o negócio ser concretizado.

Bruno Henrique estava insatisfeito dentro do Santos, principalmente, com o presidente Peres. O atacante confessou a pessoas próximas que o dirigente foi infeliz em muitas declarações ao seu respeito. Entre elas, o mandatário citou que o jogador pretendia deixar o clube e que faria "leilão" pelo camisa 11 no mercado.

Futebol