PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Time argentino faz "gato" em energia elétrica e é exposto por empresa

Distribuidora denunciou o Tigre e colocou nas redes sociais - Reprodução/Twitter
Distribuidora denunciou o Tigre e colocou nas redes sociais Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo (SP)

16/01/2019 19h15

Time de primeira divisão e acostumado nos últimos anos até a atuar em nível sul-americano, o Tigre passou por uma situação constrangedora nesta quarta-feira (16). O clube argentino acabou denunciado por realizar uma conexão clandestina de energia elétrica em sua sede, localizada na cidade homônima, próximo a Buenos Aires, capital do país.

A denúncia se tornou pública por intermédio da Edenor, uma das maiores empresas de distribuição elétrica da Argentina e que usou o Twitter para expor o "gato" feito na sede do clube.

"Detectamos um prédio esportivo com uma conexão direta clandestina na intersecção entre William e Carlos Gardel, em Rincón de Milberg, Tigre. O roubo de energia é um delito por lei que afeta o serviço que você paga. #ProgramaEnergiaTransparente", escreveu a empresa.

"O operativo foi realizado ontem por nossos técnicos e sob presença policial. O prédio, ao não ter medidor, não registrava consumo de energia. Assim mesmo, causava desequilíbrio na rede elétrica da zona e colocava em risco a segurança dos vizinhos", acrescentou a Edenor.

Atual 17º colocado na tabela da Superliga argentina, o Tigre ganhou fama no Brasil por protagonizar uma enorme confusão na final da Copa Sul-Americana de 2012 contra o São Paulo, no Morumbi. Ainda no gramado, atletas dos dois clubes se estranharam a caminho dos vestiários.

Veja os gols de São Paulo 2 x 0 Tigre-ARG

UOL Esporte

Depois do entrevero, os jogadores argentinos reclamaram do tratamento dado por seguranças são-paulinos e policiais, chegando a denunciar agressões. O Tigre se recusou a retornar dos vestiários e a partida terminou sem que os últimos 45min fossem disputados - o São Paulo, que vencia por 2 a 0, se sagrou campeão.

Futebol