PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por que Arana, campeão brasileiro, não conseguiu espaço no Sevilla?

Aitor Alcalde Colomer/Getty Images
Imagem: Aitor Alcalde Colomer/Getty Images

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

16/01/2019 04h00

O jornal Marca trouxe na sua edição de terça-feira (15) a informação de que o Sevilla pretendia emprestar Guilherme Arana para o futebol brasileiro ainda nesta janela. Contratado como uma promessa, o campeão brasileiro pelo Corinthians não conseguiu repetir as boas atuações e ficou muito aquém do esperado para concorrer com Sergio Escudero pela lateral esquerda da equipe espanhola.

Arana teve dificuldades para conseguir espaço na equipe em sua chegada, no início de 2018. O lateral chegou acima do peso e se apresentou após a parada de fim de ano. Sob o comando de Vicenzo Montella, fez apenas três partidas, sendo duas como titular, até o término daquela temporada.

A chegada de Pablo Machín, contudo, deu um novo ânimo ao brasileiro. Logo em sua chegada, o treinador tratou de elogiar o brasileiro e valorizou o esforço que Arana fez para se apresentar em ótima condição física para a temporada 2018/19.

"O Arana é um jogador que não chegou por acaso. Ele tem uma história no Brasil. A adaptação é complicada, mas tenho certeza de que esse será seu ano. Ele se apresentou em um estado físico fenomenal. Em breve veremos quem vai jogar, mas a predisposição dele é muito boa", disse o técnico na época.

A grande chance de Arana apareceu em agosto do último ano por causa da lesão de Sergio Escudero. O brasileiro foi titular em 10 de 14 partidas da equipe entre o fim daquele mês e o meio de novembro. Acabou o período com duas assistências e nenhum gol.

O desempenho do brasileiro fez com que Machín chegasse a tentar improvisações no lado esquerdo. O lateral-direito Aleix Vidal chegou a atuar na função por algumas partidas.

"O Arana não rendeu como se esperava. Suas características ofensivas não são um problema para o Sevilla, mas esperavam mais dele. Até o momento, ele não mostrou um nível alto nos jogos em que atuou", explica o jornalista Juan Pinto, do "Diário de Sevilla".

De acordo com o jornal "Marca", a análise do Sevilla foi de que Arana não tinha o desempenho ofensivo esperado para jogar como Machín desejava. A crítica contrastava com as características apresentadas pelo brasileiro na época do Corinthians. Na campanha do título brasileiro de 2017, o lateral se destacou por suas subidas precisas ao ataque.

Com o retorno de Escudero, Arana entrou em campo em apenas quatro das últimas 12 partidas em que foi relacionado. Ele foi titular contra o Athletic Bilbao, no último dia 9, pela Copa do Rei, quando o Sevilla utilizou uma equipe mista.

Futebol