PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo vai manter fatia dos direitos em caso de venda de Perri

Goleiro de 21 anos deve assinar com o Crystal Palace ainda nesta semana - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Goleiro de 21 anos deve assinar com o Crystal Palace ainda nesta semana Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Bruno Grossi e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

15/01/2019 19h32

O São Paulo aceitou a proposta do Crystal Palace, da Inglaterra, para emprestar Lucas Perri até o meio de 2019. O negócio já tem preço fixado para os ingleses comprarem 80% dos direitos econômicos do goleiro de 21 anos. A transação renderá, no mínimo, 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 19 milhões) e pode chegar a 7 milhões de euros (R$ 29,7 milhões) para o Tricolor, que ainda seguirá com 20% dos direitos do garoto. 

Isso só será possível porque o clube paulista se mexeu para comprar a parte dos direitos que ainda não possuía. Quando ainda divulgava a divisão dos direitos dos atletas em seu balanço financeiro - até 2017 -, o São Paulo tinha apenas 70%. No ano passado, quando renovou com o jovem até 30 de abril de 2022, passou a ter todos os direitos econômicos, para se proteger melhor no mercado da bola.

Já essa larga variação do preço de venda tem duas explicações: um bônus por metas de jogos disputados e a data em que os ingleses exercerem a compra de Perri. O bônus por partidas pode chegar a 1 milhão de euros (R$ 4,24 milhões), enquanto o preço final fica mais caro conforme mais distante a data do pagamento para tirar o goleiro de vez do São Paulo, dentro do prazo de preferência. 

O Crystal Palace passa por problemas no gol, já que o titular Wayne Hennessey encarou lesões recentes e ainda retoma a melhor forma, enquanto o reserva imediato Vicente Guaita foi parar no departamento médico na semana passada. A equipe ainda conta com o argentino Julián Speroni, de 39 anos, no elenco. Perri será observado para ser uma aposta para o futuro. No ano passado, o experiente Diego Cavalieri, recém-contratado pelo Botafogo, chegou a passar pelo clube inglês.

Para esta temporada, o Tricolor já vendeu Rodrigo Caio ao Flamengo por 5 milhões de euros (R$ 22,2 milhões) e emprestou Santiago Tréllez ao Internacional, em operação que já rendeu um valor inicial para os paulistas e também tem preço fixado para compra no fim da cessão aos gaúchos.

A meta prevista em orçamento é arrecadar até R$ 120 milhões em vendas, o que pode incluir até transferências de Militão e David Neres na Europa, outras negociações em que o São Paulo manteve fatias dos direitos econômicos e conseguirá lucrar mais.

Futebol