PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Otimismo' de Vinícius Jr. contrasta com 'depressão' do Real, elogia jornal

"El País" elogia amadurecimento rápido de Vinícius e aponta importância na equipe - Reprodução
'El País' elogia amadurecimento rápido de Vinícius e aponta importância na equipe Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

15/01/2019 14h56

Vinícius Júnior foi apresentado pelo Real Madrid em julho de 2018, mas os primeiros meses do brasileiro no clube têm sido de elogios na imprensa espanhola. Nesta terça-feira (15), o jornal El País colocou o ex-jogador do Flamengo como um dos fatores positivos da equipe em uma temporada que tem gerado desconfiança nos torcedores.

Na manchete, o diário trata o reforço como um remédio "contra a depressão" da equipe, colocando o jogador como um dos protagonistas de uma nova era. "O Real se agarra ao entusiasmo do brasileiro de 18 anos, obrigado a amadurecer a toda velocidade para responder ao plano de regeneração que Florentino Pérez (presidente do clube) impulsiona", descreve.

"Em julho, nada indicaria que, sob tal pressão, um jogador imaturo recém-chegado a um universo estranho acabaria assumindo a responsabilidade que adquiriu Vinícius no Real Madrid. Em contraste com a apatia de um elenco dominado pelo declive anímico, o brasileiro esbanja otimismo", analisa ainda a publicação.

Leia também:

Desde a conquista do Mundial de Clubes 2018, com uma vitória do Real por 4 a 1 sobre o Al Ain (Emirados Árabes), os números de Vinícius têm sido bastante competitivos dentro do elenco. Foram 13 chutes a gol (contra 12 de Benzema), um gol (empatado com Benzema, Sérgio Ramos, Lucas Vázquez, Modric, Varane e Ceballos) e uma assistência (igualando Kroos, Lucas Vázquez e Odriozola). Os dados são do próprio jornal.

Tratado inicialmente com desconfiança por Julen Lopetegui, técnico da equipe até outubro de 2018, Vinícius Júnior é destacado como um jogador que se cobra.

"Dizem no clube que ninguém se atormentou mais que o próprio Vinícius após seu primeiro contato com seus novos companheiros. A cada vez que voltava para casa, repetia o mesmo. 'Tenho que melhorar', dizia. 'Tenho que melhorar'."

Futebol