PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lucho: planos para pós-carreira no Athletico têm acordo verbal com o Porto

Lucho é ídolo também no Porto e pretende começar como técnico na base do Dragão - Cleber Yamaguchi/AGIF
Lucho é ídolo também no Porto e pretende começar como técnico na base do Dragão Imagem: Cleber Yamaguchi/AGIF

Marcus Alves e Napoleão de Almeida

Do UOL, em Lisboa (POR) e São Paulo

15/01/2019 04h00

"El Comandante" pretende comandar: um dos principais pilares do Athletico-PR que conquistou o título da Copa Sul-Americana em 2018, o volante Lucho González fará a sua última temporada da carreira neste ano, mas já se prepara para o seu próximo desafio. 

Nas férias, o argentino aproveitou viagem por Portugal e, em conversa com cartolas do Porto, seu ex-clube, deixou acertada verbalmente a sua volta a Olival para trabalhar como treinador na base ao se aposentar.

Lucho - AFP PHOTO / MIGUEL RIOPA - AFP PHOTO / MIGUEL RIOPA
Lucho fez sucesso no Porto antes de brilhar no Athletico
Imagem: AFP PHOTO / MIGUEL RIOPA

Com residência no país, Lucho defendeu os portugueses entre 2005 e 2009 e fez tanto sucesso que quase foi parar no Chelsea. No fim das contas, em virtude de um conflito entre empresários, acabou tendo de se contentar com o Olympique de Marselha.

Profissionais do Athletico contaram ao UOL Esporte terem ficado impressionadas com a forma com que o jogador de 37 anos, mesmo antes de se despedir dos gramados, já vem se preparando para o passo seguinte no futebol e estudando nas concentrações. Lucho é tido como exemplo de profissionalismo e debate muito com o técnico Tiago Nunes e com o zagueiro-diretor Paulo André as estratégias da equipe.

Havia a possibilidade de ele adiantar e ir atrás da licença para atuar como técnico, porém, o volante prefere esperar o fim de sua carreira para não atrapalhar a sua concentração em campo.

Mesmo sem mencionar a possibilidade do Porto naquela altura, Lucho revelou o desejo de trabalhar na nova função em entrevista recente. "Depois (de aposentar), pego nos livros para estudar", afirmou em entrevista ao jornal O Jogo. "Enquanto jogar, não tiro o curso. Não é bom misturar", completou. 

A princípio, o seu plano passa por conseguir o certificado na Argentina, que o credenciaria a trabalhar no futebol europeu, e, então, em seguida, vir até Portugal para se juntar ao Porto.

Procurado pela reportagem, o Porto preferiu não se manifestar sobre o assunto. 

Futebol