PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Coritiba apresenta dois reforços e aguarda 'ok' do Santos por novas peças

João Vitor (E) e Sávio (D), apresentados no Coritiba pelo gerente Rodrigo Pastana (C) - Comunicação CFC
João Vitor (E) e Sávio (D), apresentados no Coritiba pelo gerente Rodrigo Pastana (C) Imagem: Comunicação CFC

Napoleão de Almeida

Do UOL, em São Paulo

15/01/2019 17h24

O Coritiba apresentou dois reforços para a temporada 2019 nesta terça-feira (15). O meia João Vitor e o lateral direito Sávio chegaram com contratos até o final do ano, por empréstimo da Ponte Preta - Sávio atuou pelo Votuporanguense em 2018. Com os dois nomes, o Coxa chega a sete reforços na temporada: Felipe Mattioni, Fabiano, Giovanni, Welinton Junior e Wanderley, que já acertou com o clube mas ainda não foi apresentado.

Sávio e João Vitor foram apresentados em coletiva de imprensa. "A responsabilidade é muito grande, Já joguei contra, já senti a pressão de sua torcida. Vamos trabalhar forte para termos um bom ano e conquistarmos nossos objetivos", declarou o volante, que atuou em 34 jogos pela Macaca na temporada passada.

Já Sávio, campeão da Copa Paulista ao lado do técnico dos aspirantes do Athletico, Rafael Guanaes, comemorou a primeira grande chance na carreira: "Eu estou muito feliz, não consigo expressar minha gratidão. Tenho uma base familiar muito forte, eles me incentivam a continuar no meu sonho, que é um sonho da minha família também. Eles estão orgulhosos e eu espero fazer uma grande história aqui".

Santos ainda não acertou liberação de Rodrigão e Sabino

Além dos nomes citados, o Coxa negocia com o Santos a liberação do atacante Rodrigão, que defendeu o Avaí na Série B 2018, e do zagueiro Sabino, do time de aspirantes do Peixe. Uma pendência financeira com a equipe paulista, por conta do empréstimo e dos salários do zagueiro Cléber Reis, que jogou pelo Coxa em 2017, trava a negociação. Ainda assim, os clubes veem com boas possibilidades a realização do empréstimo de ambos, o que pode ser anunciado nos próximos dias.
 

Futebol