Topo

Futebol


Sem dinheiro, Santos ainda lamenta calotes com empréstimos de atletas

Empréstimos do zagueiro Cleber são os que mais geram prejuízos ao Santos - Ivan Storti/Santos FC
Empréstimos do zagueiro Cleber são os que mais geram prejuízos ao Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Marcelo De Vico, Napoleão de Almeida e Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

05/01/2019 04h00

Sem dinheiro para investir em reforços, o Santos ainda lamenta o que chama de calote nos bastidores. Segundo apurou o UOL Esporte, diversos clubes não pagaram pelo empréstimo de atletas do alvinegro praiano na última temporada.

O caso mais complicado é o do Paraná, que não pagou parte do salário de Cleber durante a temporada passada.

Cleber tem contrato até 2020 e ganha R$ 225 mil mensais no Santos. Para aliviar a folha salarial, o presidente José Carlos Peres liberou o jogador em abril do ano passado mesmo pagando maior parte dos salários. Ao Paraná, caberia R$ 100 mil mensais, enquanto para o Santos R$ 125 mil. Mas o clube paranaense só pagou os primeiros meses de sua parte.

O Santos ainda alega que o zagueiro Cleber trouxe mais prejuízos, pois o Coritiba ainda deve ao clube valores não pagos no empréstimo do defensor em 2017.

Além de Cleber, o Santos lamenta problemas para receber em relação a Rafael Longuine e Matheus Oliveira, que defenderam o Guarani na temporada passada, Rodrigão, que foi emprestado ao Avaí, e Leandro Donizete, que atuou no América-MG.

O Guarani alega que só deve ao Santos o mês de novembro, último do contrato de empréstimo da dupla, e que prometeu quitar a dívida até o fim deste mês.

O Avaí reconhece que deve ao Santos dois meses pelo empréstimo de Rodrigão. No entanto, a diretoria do time de Santa Catarina ressalta que o jogador foi emprestado com o ordenado pago integralmente pelo clube paulista e, por isso, só deve ao alvinegro praiano.

Paranaenses querem pagar dívida e levar mais atletas

Coritiba e Paraná mantêm relacionamento com o Santos e negociam o pagamento da dívida. Um dos motivos é o interesse dos clubes paranaenses em mais atletas do clube paulista. O Coxa, por exemplo, fez proposta por Rodrigão.

O Santos não pretende permanecer com o centroavante para esta temporada e não descarta emprestá-lo ao Coritiba, o maior interessado. No entanto, o clube paulista promete pedir garantias para que o empréstimo seja fechado.

O Paraná, por sua vez, está próximo de fechar a contratação do jovem goleiro Filipe, de 21 anos, do time que disputou o Brasileiro de Aspirantes pelo Santos.

Mais Futebol