PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jornais detonam atuação 'de arrancar os cabelos' de Marcelo ante Villarreal

Lateral foi considerado culpado nos dois gols sofridos pelo Real Madrid - Denis Doyle/Getty Images
Lateral foi considerado culpado nos dois gols sofridos pelo Real Madrid Imagem: Denis Doyle/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

04/01/2019 10h10

Marcelo se acostumou a receber elogios por suas atuações pelo Real Madrid, mas recebeu críticas após o empate por 2 a 2 da equipe com o Villarreal, nesta quinta-feira (3), pelo Campeonato Espanhol 2018/2019. Na avaliação do jornal AS, o lateral esquerdo brasileiro foi um dos destaques negativos da equipe comandada por Santiago Solari no Estadio de la Cerámica.

Em casa, o Villarreal abriu o placar logo aos 4 min do primeiro tempo, após jogada de Samuel Chukwueze que Santi Cazorla mandou para as redes.

"Chukwueze foi um pesadelo para o brasileiro no começo do jogo. Por seu flanco, diante da falta de agressividade do lateral, o nigeriano começou o gol que colocou o Villarreal à frente. Antes, havia deixado em evidência com uma jogada anterior que foi salva por Courtois", descreve a publicação.

"Foi um paradigma da falta de contundência que Marcelo está acusando no decorrer da temporada. Seu desempenho na defesa está muito abaixo das temporadas anteriores. Não apenas por uma questão de acerto, mas de iniciativa", completou o diário.

Em números, o AS indica a queda de rendimento de Marcelo. São 7,63 disputas de bola por jogo na atual temporada (contra pelo menos 10 das temporadas anteriores) e 4,45 roubadas de bola (contra pelo menos 6 nos últimos campeonatos). No ataque, o brasileiro tem apenas uma assistência na temporada 2018/2019, contra 11 da última temporada.

"De arrancar os cabelos"

Não foi só. No jornal Marca, Marcelo também recebeu uma avaliação bastante negativa.

Para o diário esportivo, a atuação do brasileiro foi "de arrancar os cabelos". O jogador foi considerado culpado nos dois gols do Villarreal.

"O brasileiro, em uma de suas habituais desconexões, propiciou os dois gols do Submarino (apelido do time da casa). Primeiro, com Chukwueza, depois sem acompanhar a entrada de Cazorla no segundo pau. É inegável seu aporte no ataque, mas concede na defesa muito mais do que se pode permitir (...)", condena o jornal.

Futebol