PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Não estaríamos prontos para ter Cristiano Ronaldo", diz diretor da Inter

Massimo Pica/Reuters
Imagem: Massimo Pica/Reuters

Do UOL, em São Paulo

30/12/2018 14h49

Em negociação que impactou o futebol mundial, a Juventus pagou R$ 471 milhões (105 milhões de euros) para tirar Cristiano Ronaldo do Real Madrid, em julho deste ano. Neste domingo (30), Piero Ausilio, dirigente da Inter, admitiu que o clube de Milão não teria condições financeiras para contratar o craque português.

"Temos que ser honestos: não estaríamos prontos para o Ronaldo. Não é que eu diga não, gostaria de ter todos os melhores jogadores de futebol do mundo. Mas há momentos em que você pode pagar e outras vezes, de uma maneira sincera, você tem que dizer não. Além do que foi proposto, a Inter não poderia ter apoiado esse tipo de operação, nem mesmo 100 milhões de euros e menos então o salário do jogador", reconheceu o cartola em conversa com a "SkySport24".

O diretor italiano explicou que a ideia do clube é reforçar o elenco, mas não pretende fazer loucuras em negociações e nem enganar os torcedores com especulações sem sentindo.

"Você tem que ser muito honesto com as pessoas e dizer o que você pode fazer. O que podemos dizer aos nossos fãs hoje é que estamos trabalhando duro para conseguir que o Inter volte o mais rápido possível para vencer", disse.

Durante a entrevista, Ausilio também recordou a intenção de trazer Paulo Dybala em 2015, antes do argentino selar acordo com a Velha Senhora. 

"Estou convencido de que, se naquela ocasião o Inter tivesse a chance de fazer um impulso econômico maior, e talvez com mais desejo e determinação para gastar algo mais, provavelmente Dybala se tornaria um jogador do Inter. A oferta foi definitivamente mais baixa do que a da Juventus ofereceu ao garoto, além da oportunidade de jogar a Liga dos Campeões

A Inter é a terceira colocada do Campeonato Italiano, com 14 pontos a menos do que a líder Juventus.

Futebol