PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro acelera para criar time feminino e cumprir exigência da Conmebol

Marcone Barbosa, gerente de futebol, é quem cuida do assunto no Cruzeiro - CONAFUT/Divulgação
Marcone Barbosa, gerente de futebol, é quem cuida do assunto no Cruzeiro Imagem: CONAFUT/Divulgação

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

30/12/2018 04h00

Além de correr atrás de possíveis reforços para fortalecer o time em 2019, o Cruzeiro se preocupa também em formar uma equipe feminina de futebol, condição obrigatória para disputar a próxima Libertadores. No momento, o clube alinha suas conversas com universidades e equipes já prontas para atender às exigências da Conmebol.

A exigência imposta pela Conmebol foi criada em 2016 e será válida a partir da próxima edição, que começa em janeiro. Alguns clubes como o Cruzeiro deixaram para tratar o assunto nos últimos meses e estão com as negociações em fase final antes de escolher qual caminho tomar. A alternativa a ser seguida deverá ser formar uma parceria com um clube que já existe. Esse time pode ser o Ipatinga, que recentemente jogou a final contra o América e ficou com o vice-campeonato estadual. Outro caminho é aproveitar-se da estrutura de alguma universidade para formar o time.

"Nós já estamos providenciando isso há um tempo, entrando em contato com universidades que já patrocinavam o futebol feminino. Já entramos em contato também com os times que podem fazer uma parceria com o Cruzeiro. Andamos conversando com o Ipatinga, e esse assunto nós deixamos com o Marcone (Barbosa, gerente de futebol). Vamos cumprir isso tranquilamente, estamos só esperando a grade de jogos para anunciar nosso posicionamento", comentou o presidente Wagner Pires, em recente entrevista à Rádio 98 FM.

O próximo Campeonato Mineiro Feminino será realizado em agosto de 2019. Além do estadual, ainda é possível que a nova equipe do Cruzeiro dispute também o Brasileiro e a Copa do Brasil da categoria.

Depois de decidir e oficializar seu time feminino, o Cruzeiro ainda terá que decidir onde mandará seus jogos, assim como o local dos treinamentos. Certo é que as atividades do dia a dia não deverão ser realizadas na Toca da Raposa, seja na unidade I ou na II, onde treinam os jogadores da base e do profissional, respectivamente.

Rival já fechou parceria

O Atlético-MG firmou uma parceria com o Prointer Futebol Clube, equipe com sede na Barragem Santa Lúcia, em Belo Horizonte. O clube alvinegro irá melhorar a estrutura do clube, assim como oferecer serviços como bolsas, registro profissional, orientação nutricional, convênio com academia, metodologia de treinamento e materiais esportivos. Os locais de treinamentos ainda deverão ser escolhidos, e alguns jogos podem ser feitos na Cidade do Galo.

Futebol