PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Zico vê títulos como desafio de Abel e ressalta estrutura: 'sem reclamação'

Zico analisou momento do Flamengo - Giuseppe Cacace/AFP
Zico analisou momento do Flamengo Imagem: Giuseppe Cacace/AFP

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/12/2018 01h22

Anfitrião da 15ª edição do Jogo das Estrelas, Zico não não escapou das perguntas sobre o Flamengo. Questionado sobre o que falta ao clube e quais seriam os desafios de Abel Braga, o Galinho de Quintino foi sucinto.

Com a autoridade de quem levantou Mundial, Libertadores, Brasileiros e Cariocas com a camisa rubro-negra, o ídolo pediu conquistas e disse que não há mais razões para desculpas.

"Ganhar títulos é o desafio do Abel. Tem estrutura, não tem mais do que reclamar. Quando estive lá no clube, me concentrei nisso, fomos em muitas empresas para fazer o CT. Era duro ver aquilo, tinha profissional trocando de roupa debaixo da caixa d'água.

Zico elogiou os avanços estruturais conquistados durante a gestão de Eduardo Bandeira de Mello, mas pediu que ex-jogadores com DNA rubro-negro tenham mais espaço no dia a dia do Fla.

Apoiador da chapa vitoriosa da última eleição do clube, Zico não fugiu da dividida quando perguntado se os primeiros dias do grupo de Rodolfo Landim estavam a seu contento. Ele evitou dar nomes, mas deixou claro que não aprovou a escolha de Paulo Pelaipe como gerente de futebol. De forma mais dura, mas também sem citar nominalmente ninguém, ele deixou claro que não gostou do noticiário que tratou de uma possível volta da ex-presidente Patricia Amorim e alguns de seus pares ao Flamengo. 

Contratado pela ex-mandatária para ser o diretor de futebol, Zico deixou o clube após uma guerra interna com direito a insinuações de que seus filhos teriam participação em negócios no clube.

"Se tiver gente que fez o que fez comigo no Flamengo, não piso mais lá. Já vejo coisas que me desagradam, não estou de acordo com algumas coisas que estão acontecendo ali", disparou.

Futebol