PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sequência e peso de Felipão fazem Palmeiras abrir ano sem "clima de aposta"

Felipão segue no comando do Palmeiras para 2019 - Bruna Prado/Getty Images
Felipão segue no comando do Palmeiras para 2019 Imagem: Bruna Prado/Getty Images

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

28/12/2018 04h00

Campeão brasileiro, o Palmeiras vai começar 2019 de um jeito bem diferente dos dois últimos anos. Se em 2017 e 2018 a equipe iniciou janeiro em clima de aposta sob o comando de dois técnicos jovens e recém-chegados, Eduardo Baptista e Roger Machado, desta vez a permanência e o peso de Luiz Felipe Scolari à frente do time fazem com que o Verdão volte a abrir uma temporada com mais certezas do que dúvidas, inclusive com o planejamento já bastante adiantado.

Felipão chegou a receber sondagens para dirigir a seleção colombiana, mas acertou com a diretoria palmeirense que fica e inclusive participou de decisões e contratações já visando o ano que vem. Até o momento, o Palmeiras fechou com cinco reforços: Zé Rafael, Arthur Cabral, Felipe Pires, Carlos Eduardo e Matheus Fernandes. Ainda há a possibilidade de chegar Ricardo Goulart, por empréstimo do Guangzhou Evergrande.

As duas últimas experiências do Palmeiras com treinadores que podem ser categorizados como "apostas" não renderam o esperado. Em 2017, Eduardo Baptista sofreu pressão já em seus primeiros jogos no Campeonato Paulista, com a torcida cobrando melhores resultados e um futebol mais vistoso. Foi eliminado nas quartas de final para a Ponte Preta, não convenceu na Libertadores e acabou demitidoem maio para o retorno de Cuca, que havia sido campeão brasileiro pelo clube no ano anterior.

A história foi parecida com Roger neste ano. O início foi bem melhor e a equipe apresentou grande desempenho no Paulista, mas perdeu a polêmica final para o Corinthians nos pênaltis, no que foi a primeira crise da temporada. E apesar da melhor campanha da fase de grupos da Libertadores, tropeços no Brasileirão custaram o emprego do treinador em julho. Foi aí que Felipão chegou, implantou rapidamente seu estilo e comandou a arrancada rumo ao título nacional.

A "casca" do treinador, ídolo da torcida e com um troféu de campeão brasileiro recém-conquistado, será fundamental para que a pressão por resultados imediatos não volte a atrapalhar a equipe como aconteceu no começo dos dois últimos anos. Além disso, o modelo de jogo já consolidado do ano passado e o baixo peso que a diretoria tem dado ao Campeonato Paulista jogam a favor para que o Palmeiras tenha um início mais tranquilo.

O elenco alviverde se reapresenta para a temporada 2019 já em 3 de janeiro. A estreia no Paulistão acontece no dia 20, contra o Red Bull Brasil, fora de casa. Já a campanha na Libertadores, grande objetivo do clube, será aberta em 6 de março, quando a equipe enfrenta o Junior Barranquilla, na Colômbia.

Futebol