PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio se assusta com preço de Blandi e observa situação de Boselli

Mauro Boselli está nos planos do Grêmio, mas clube aguarda negociação do Corinthians - REUTERS/Jose Medrano
Mauro Boselli está nos planos do Grêmio, mas clube aguarda negociação do Corinthians Imagem: REUTERS/Jose Medrano

Jeremias Wernek, Marinho Saldanha e Diego Salgado

Do UOL, em Porto Alegre e São Paulo

27/12/2018 14h18

O Grêmio desistiu de investir em Nico Blandi, do San Lorenzo. Os argentinos pediram 3,5 milhões de dólares (R$ 13,6 milhões) para abrir negociação e o alto valor gerou recuo. Caso o quadro não mude sensivelmente, o foco passará a ser outro jogador de frente: Mauro Boselli. 

Após não aceitar a proposta de renovação do León, do México, o centroavante campeão da Libertadores pelo Estudiantes em 2009 trocará de clube. De cara, o Corinthians surgiu como interessado. 

Boselli é um dos pedidos do técnico Fábio Carille para a temporada 2019. No último domingo, pessoas ligadas ao Corinthians disseram ao UOL Esporte que a negociação "caminhava bem" após os primeiros contatos entre os clubes. Nos últimos dias, porém, as tratativas não apresentaram avanço significativo.

O Timão vê a contratação de um centroavante como uma prioridade. Em 2018, o clube sofreu para suprir a falta do artilheiro Jô. A diretoria contratou três atletas para a posição: Matheus Matias, Roger e Jonathas, mas o trio não correspondeu às expectativas - Matias foi, inclusive, emprestado ao Ceará nos últimos dias.

O Grêmio manteve Jael, tem André no elenco, mas procura um homem de frente para 2019. Descontente com o rendimento de ambos, a chegada do argentino pode contemplar uma das necessidades analisadas no elenco: o goleador. 

No México, Boselli fez 130 gols em 221 partidas. Ele foi três vezes artilheiro do campeonato nacional: o Apertura de 2013 (16 gols), 2014 e 2016 (12 gols cada).

No entanto, o clube gaúcho não entrará em disputa com Corinthians. A ideia é aguardar o desfecho das negociações do Timão e apenas então se movimentar diretamente para a chegada. 

Com 33 anos, Boselli defendeu Wigan, da Inglaterra, Palermo e Genoa, da Itália, Málaga, da Espanha, e Boca Juniors, da Argentina, além de Estudiantes e León. 

Futebol