PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-PR: dono de URL relata ameaça e nega linkar página a site de rival

Ana Carolina Silva e Karla Torralba

Do UOL, em São Paulo

24/12/2018 13h37

O dono do domínio "athleticoparanaense.com" disse não ser o responsável por redirecionar o endereço ao site do Coritiba, maior rival do Atlético-PR, e relatou estar sofrendo ameaças após o clube rubro-negro divulgar comunicado sobre o tema revelando seu nome no último domingo (23).

O UOL entrou em contato com o dono da URL, que preferiu se manifestar por seu advogado. Rafael Vieira Caovilla, que representa a pessoa dona do "athleticoparanaense.com", disse que torcedores e funcionários do clube ameaçaram seu cliente e que um Boletim de Ocorrência foi feito. 

"Já foi feito o B.O por ameaça e difamação. As ameaças partiram de torcedores e de funcionários do clube através de mensagens por Whatsapp", explicou o advogado.

Rafael Caovilla também falou sobre o redirecionamento do endereço para o site do Coritiba. "O direcionamento do site para o Coritiba não foi realizado pelo meu cliente", disse.

O advogado relatou que seu cliente não quis fazer uma brincadeira ao comprar o domínio. "O domínio estava disponível para compra. Foi uma oportunidade de mercado onde ele pode comercializar o domínio ou aplicar uma funcionalidade para ele". 

Caovilla ainda falou sobre a exposição do nome do cliente no site do Atlético-PR através de nota oficial do clube. 

"A intenção do meu cliente é resolver a situação o quanto antes. Jamais teve a intenção de prejudicar alguém. Apenas aproveitou uma oportunidade de mercado. A medida que foi surgindo as situações de ameaça estão sendo tomadas as medidas cabíveis. A exposição dele no site do clube também terá consequências jurídicas que já estão sendo tomadas".

Atlético-PR - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução
Sobre o valor pelo qual o domínio está sendo vendido no site Godaddy, empresa que registra domínios e hospeda sites, o advogado diz que o cliente já tirou a opção de compra do site. O domínio está sendo vendido no Godaddy por mais de R$ 58 mil. 

 "Até o momento não foi falado em valor com o clube. O valor que tem no site Godaddy é uma oferta que parte de análise deles mesmos. O meu cliente já tirou a opção do compra do site para evitar maiores complicações", falou.

Segundo o advogado, existe um diálogo direto sendo feito com o setor jurídico do Atlético-PR para resolver a situação. 

O UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do clube, a qual não quis comentar os relatos de ameaças e reenviou a nota oficial do último domingo (23). 
 

Futebol