PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Substituto de Casemiro se destaca e já chamou a atenção de "meia Europa"

Marcos Llorente chamou a atenção da Espanha com a atuação na decisão - Suhaib Salem/Reuters
Marcos Llorente chamou a atenção da Espanha com a atuação na decisão Imagem: Suhaib Salem/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/12/2018 12h04

O Real Madrid apresentou uma grande novidade ao grande público no Mundial de Clubes. Sem Casemiro, ainda buscando retornar à melhor forma física após ficar afastado por lesão, o jovem Marcos Llorente assumiu a condição de titular e se destacou de maneira surpreendente nos dois compromissos, especialmente na goleada por 4 a 1 sobre o Al Ain, responsável por dar o terceiro título consecutivo da competição aos espanhóis.

Leia mais

Aos 23 anos, o jovem meio-campista deu suporte a Toni Kroos e Luka Modric e ganhou espaço nos principais veículos de comunicação da Espanha. O Marca estampa que o "nasceu uma estrela" no Real Madrid e considerou o substituto de Casemiro como o melhor da partida pela "obsessão de dar equilíbrio ao jogo e roubar bolas" do time do Al Ain.

A atuação e o gol na decisão serviram para apresentar Marcos Llorente em um cenário maior. O jogador, que entrara apenas oito vezes em campo pelo Real Madrid até encantar na decisão do Mundial, virou um dos principais assuntos nas redes sociais desde sábado, mas há meses já é tema nos bastidores, como contou o Julio Llorente, tio e agente do jogador.

"Desde que terminou a temporada com o Alavés [2017], meia Europa me chamou, inclusive equipes campeões da Liga dos Campeões. Eles me diziam que estavam surpresos com a pouca participação nos jogos", afirmou, em entrevista ao programa El Partidazo de Cope, antes de destacar a importância da conquista para o lado pessoal de Marcos Llorente.

"Vamos recordar por toda a vida, porque foi o primeiro título em que Marcos teve repercussão. Seguir em Madri é bonito, mas sabíamos que não era bom para o seu desenvolvimento. Até a partida contra o Rayo pensávamos em sair", disse.

Sobrinho-neto de Francisco Gento, uma das grandes lendas do Real Madrid, Marcos Llorente começou em 2008 nas categorias de base do clube merengue e fez boa parte da formação no clube. Em 2014, na divisão juvenil, encantou Zinedine Zidane e aos poucos flertou com o time profissional.

Emprestado ao Alavés em 2016, retornou ao Real no ano passado, mas tinha tempo limitado de jogo com a soberania de Casemiro no setor. Com o problema físico do brasileiro, que saiu do banco nos dois jogos do Mundial, Marcos Llorente se aproveitou para se apresentar definitivamente ao próprio torcedor do clube e encantar a Espanha.

Futebol