PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Treinador se desculpa com torcedores do Huracán e deve acertar com Boca

Gustavo Alfaro deve acertar com o Boca Juniors, assegura o jornal Olé - Eduardo Carmim/Photo Press
Gustavo Alfaro deve acertar com o Boca Juniors, assegura o jornal Olé Imagem: Eduardo Carmim/Photo Press

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/12/2018 13h40

O Boca Juniors está perto de anunciar o substituto de Guillermo Barros Schelotto no cargo de treinador. Trata-se de Gustavo Alfaro, que, antes mesmo de ser confirmado pelo gigante de Buenos Aires, tratou de pedir desculpas aos torcedores do Huracán, clube que defendia. O provável comandante xeneize se tornou um dos assuntos mais comentados na Argentina desde a última sexta-feira (21).

Diante da revolta dos torcedores do Huracán com a iminente ida para La Boca, Alfaro emitiu uma carta emocionada para tentar amenizar as críticas. Até a filha do técnico, Josefina, entrou na defesa pública sobre o treinador, descrevendo o pai como "um cavalheiro como poucos" e "que bom seria que o "futebol argentino tivesse mais pessoas" como o ex-comandante do Huracán.

"Desejo expressar através deste comunicado, em meu nome e de minha comissão técnica, a finalização do meu vínculo contratual com o Club Atlético Huracán. É uma decisão complexa para mim, desde o emocional e passado pelo esportivo. Vivi 18 meses maravilhosos e inesquecíveis no clube", escreveu o provável novo comandante do atual vice-campeão continental.

"As razões e as causas não são simples de explicar ou talvez aceitar. Todas as coisas na minha vida tiveram muito custo, desde meu início como jogador até minha busca de ser um treinador. (...) Sempre coloquei o adiante em vista, a tratar de conquistar desafios. Nesta etapa, eu fui convocado a um projeto esportivo pelo qual desejaria atravessar", comentou, sem citar o Boca como provável destino.

"Sei que não é fácil de entender ou aceitar quando se analisa com paixão e não com a razão. Sei que pessoas vão ficar doídas, decepcionadas; também sei que esta profissão de treinadores não estamos livres do escárnio público. (...) Obrigado, Huracán, com dor, eu digo adeus", complementou.

Aos 56 anos, Alfaro vai encarar o maior desafio da carreira se finalizar o acordo com o Boca Juniors. A imprensa argentina já tratada como certo o negócio, com o anúncio a ser realizado nos próximos dias. Como técnico, o possível novo comandante xeneize trabalhou em clubes como Rosario Central, San Lorenzo e Arsenal de Sarandí.

Futebol