PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem Neymar, PSG tem gol anulado pelo VAR, mas vence com brilho de Mbappé

Kylian Mbappé comemora após marcar pelo Paris Saint-Germain sobre o Nantes - Franck Fife/AFP
Kylian Mbappé comemora após marcar pelo Paris Saint-Germain sobre o Nantes Imagem: Franck Fife/AFP

Do UOL, em São Paulo

22/12/2018 19h57

Sem pode contar com Neymar, o Paris Saint-Germain recebeu o Nantes neste sábado (22), em jogo válido pelo Campeonato Francês, e venceu o oponente pelo placar de 1 a 0, com gol de Kylian Mbappé. Antes de definir o jogo, a equipe parisiense teve gol anulado após intervenção do árbitro de vídeo.

Neymar não participou da partida porque foi liberado pelo PSG para antecipar sua viagem ao Brasil para as festas de fim de ano. O brasileiro ainda não está 100% depois de ter sofrido lesão no músculo adutor da perna direita e, segundo o treinador Thomas Tuchel, a comissão técnica não quis assumir o risco de colocá-lo em campo contra o Nantes. O atacante vai passar o Réveillon com Gabriel Medina na Bahia.

Com a ausência de Neymar, Julian Draxler ganhou a chance de começar como titular, completando o sistema ofensivo ao lado de Ángel di Maria, Kylian Mbappé e Edinson Cavani. A formação não deu certo no primeiro tempo e criou poucas oportunidades - o alemão e o uruguaio desperdiçaram as melhores.

Aos 13 minutos do segundo tempo, Draxler chegou a balançar as redes para a alegria da torcida no Parc des Princes. Porém, Marco Verratti não havia conseguido evitar a saída de bola com sucesso, e intervenção de árbitro fez com que o juiz anulasse a jogada.

A falta de criatividade foi resolvida por meio da bola parada. Aos 23 minutos, Di Maria cobrou escanteio na primeira trave, Thiago Silva desviou e Mbappé completou no segundo poste, fazendo o gol da vitória do PSG.

Daniel Alves começou o jogo no banco de reservas e foi lançado nos minutos finais por Tuchel.

Com o resultado, o PSG fecha o ano com 47 pontos, 13 a mais do que o Lille, que aparece na segunda colocação do Campeonato Francês. Os parisienses, que só voltam a campo no dia 12 de janeiro, ainda têm dois jogos a menos do que os vice-líderes.

Futebol