PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Finalista do Mundial treina pênalti valendo iPhone. E goleiro é quem brilha

Khalid Eisa, goleiro do Al Ain, vem sendo um dos destaques do Mundial de Clubes - Andrew Boyers/Reuters
Khalid Eisa, goleiro do Al Ain, vem sendo um dos destaques do Mundial de Clubes Imagem: Andrew Boyers/Reuters

Do UOL, em Santos (SP)

21/12/2018 14h57

Adversário do Real Madrid na grande final do Mundial de Clubes, o Al Ain conquistou o direito de disputar o título depois de eliminar três equipes: Team Wellington, pela primeira fase, Espérance, nas quartas de final, e o gigante River Plate, nas semifinais. Exceção feita ao jogo contra os tunisianos, em que venceram por 3 a 0, o time dos Emirados Árabes precisou da decisão por pênaltis - após empate no tempo normal e na prorrogação - para bater os neozelandeses e os argentinos. E teve atuações para ninguém botar defeito nas cobranças.

Leia mais

Contra o Team Wellington, apenas Berg desperdiçou a cobrança - enquanto os outros quatro companheiros converteram. E foi aí que começou a brilhar a estrela de Khalid Eisa, goleiro do Al Ain. Ele defendeu duas cobranças, uma em cada canto, e colocou a equipe na próxima fase do torneio. E na semifinal teve mais. Os cinco cobradores fizeram a sua parte e sobrou para o arqueiro a responsabilidade de parar o último batedor do River, Enzo Pérez; e assim foi.

Em entrevista ao jornal AS, da Espanha, o herói do Al Ain - até aqui com três cobranças defendidas nas decisões - revelou uma curiosidade que pode justificar o ótimo desempenho da equipe dos Emirados nas cobranças: eles treinam pênaltis com iPhone's valendo como prêmios. E adivinha quem é o campeão dos desafios? "Tenho muitos", brinca o goleiro.

"Sou fanático pelos desafios constantes com meus amigos e companheiros de equipe. Todos os dias apostamos um iPhone como prêmio ao vencedor do desafio dos pênaltis. Ganho em quase 80% das vezes. Isso pode ter nos ajudado a melhorar o rendimento nos pênaltis", conta.

Fã de Iker Casillas e Gianluigi Buffon, Khalid Elisa aponta quem considera o melhor goleiro da atualidade: "Hoje tem dois que merecem esse título: De Gea, embora eu saiba que ele tem recebido críticas em seu país [Espanha], e Ter Stegen. Os dois me encantam".

O Al Ain encara o Real Madrid a partir das 14h30 deste sábado (22). Será que dá para levar o título? "Eu acho que, quando o jogo começar, será 50% para cada lado, independentemente do lugar no ranking mundial. O futebol também recompensa àqueles que colocam muito desejo, que o querem fortemente", disse.

"É óbvio que o Madrid é um dos favoritos, mas não podemos sair com essa mentalidade. O futebol não reconhece a palavra 'impossível'. Nós respeitamos Madrid e amamos muito as estrelas desta grande equipe espanhola, mas temos o desejo e a determinação de fazer história", completou o goleiro que pode se tornar ainda mais herói neste sábado (22).

Futebol